Confiança dos empresários registra maior queda em nove meses

Índice de Confiança do Empresário do Comércio recua 3,3% em maio, em relação ao


O nível de confiança dos empresários do comércio, medido pelo Índice de  Confiança dos Empresários do Comércio (Icec), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC),  recuou 3,3% em maio, na comparação com mesmo mês de 2012, registrando a maior queda nessa base comparativa desde agosto de 2012.

 O destaque negativo foi, novamente, o subitem que mede as condições atuais (ICAEC), que retrocedeu 6,9% e, pela primeira vez em nove meses, encontra-se abaixo dos 100 pontos. Em menor magnitude, outro subíndice, o que mensura as expectativas dos empresários (IEEC), acompanhou a queda na avaliação das condições correntes, registrando variação de -3,3%. Já o subíndice que mede a intenção de investimentos por parte dos empresários do comércio (IIEC), manteve-se praticamente inalterado em relação a maio de 2012 (+0,2%). Com esse resultado, o Icec acumulou a décima primeira queda consecutiva na comparação interanual.

Fabio Bentes, economista da CNC, explica que a desaceleração nas vendas do comércio varejista, em marcha desde a segunda metade de 2012, tem provocado contínua deterioração na avaliação das condições correntes por parte dos empresários do comércio. “Além disso, a demora na retomada do nível de atividade econômica e a perspectiva de um crescimento menor das vendas em 2013 vêm corroendo as expectativas ainda otimistas para os próximos meses. Esse cenário traduz-se em uma menor propensão à materialização de investimentos no setor. A contratação de funcionários deverá se dar de forma moderada nos próximos meses, de modo a acompanhar o menor ritmo de crescimento das vendas esperado para 2013”, complementa.

Clique aqui para acessar a análise e os gráficos do Icec
Compartilhar

About Paulo Roberto Melo

0 comentários:

Postar um comentário