Governo realiza maior investimento da história do DF

Valor, em 2013, é 46% superior ao do ano passado

O ano de 2013 está entrando para a história do Governo do Distrito Federal como o período de maior investimento já realizado pelo Executivo local. Até o dia 16 de dezembro, já foram investidos R$ 2,2 bilhões em obras, como urbanização, construção e reformas de espaços públicos, infraestrutura e melhorias em Tecnologia da Informação.

Os R$ 2,2 bilhões aplicados em obras representam um aumento de mais de 100% em relação aos R$ 974 milhões investidos em 2011. Em comparação ao R$ 1,5 bilhão do ano passado, o aumento é de 46%. Se comparado aos investimentos realizados em todos os períodos anteriores, o ano de 2013 é, de longe, aquele em que o governo mais aplicou recursos em obras, construções e reformas para a cidade.

A obra que mais recebeu recursos do governo este ano foi a implantação do Veículo Leve sobre Pneus – Eixo Sul (Expresso DF), com um aporte de R$ 619 milhões. A obra faz parte das ações de mobilidade urbana, que visam a preparar a cidade para receber os grandes eventos esportivos e culturais.

O GDF também destinou R$ 442 milhões para a conclusão do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e desembolsou mais de R$ 152 milhões para obras de recuperação estrutural de vias. Além disso, as ações de ampliação da rede de iluminação pública receberam investimentos de R$ 45,6 milhões.

Em 2013, as áreas de Saúde, Educação e Assistência Social também conseguiram dar vazão às suas demandas estruturais. Nesse âmbito, o governo conseguiu aplicar R$ 34 milhões na construção de unidades de internação, R$ 32 milhões na construção de creches, R$ 23 milhões na ampliação do Hospital da Criança, R$ 26 milhões na aquisição de equipamentos para a Saúde e mais R$ 20 milhões na construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

O secretário de Planejamento e Orçamento, Paulo Antenor de Oliveira, destaca que a orientação do governador é dar continuidade aos investimentos em 2014. "Para isso, estamos trabalhando com uma previsão de R$ 5 bilhões para investimentos no orçamento do próximo ano", explicou.

Paulo Antenor de Oliveira enfatiza que a carteira dos projetos estruturantes foi fundamental para o alcance do desempenho histórico em 2013. "Se não fosse a possibilidade da flexibilidade orçamentária dessa carteira de projetos, o governo não teria alcançado esse patamar de mais de R$ 2 bilhões em melhorias, construções e reformas", defendeu o secretário.

Além disso, a criação da Junta de Execução Orçamentária e Financeira (JEO) permitiu que o governo fizesse o monitoramento constante dos projetos estruturantes. A JEO tem por função aprimorar a utilização dos recursos em função das prioridades definidas pelo governador, canalizando os recursos e esforços de gestão para a implementação do programa de governo.

O chefe da pasta acredita que, com esse novo viés orçamentário, a Administração Pública deve estar estruturada para melhor atender às necessidades da população. "É uma mudança de gestão que se reflete no dia a dia de cada morador do Distrito Federal. Estamos tentando aplicar mais, e melhor, os recursos públicos", complementou.

Nesse contexto, o orçamento é visto como um potente instrumento de ação pública e coordenação. E é por isso que, ao encaminhar a Proposta de Lei Orçamentária (PLOA) para 2014 à Câmara Legislativa, o GDF previu, pela primeira vez na história de Brasília, a destinação de recursos para investimentos superiores aos gastos com a manutenção da Administração Pública.
Compartilhar

About Sistema Blogger Brasília de Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário