Memorial JK completa 34 anos investindo no futuro

Museu lança projeto de modernização e acessibilidade durante evento que homenageou o presidente Juscelino Kubitschek

Governador Rodrigo Rollemberg presta homenagem ao presidente Juscelino Kubitschek

Em comemoração aos 113 anos do nascimento do presidente Juscelino Kubitschek e aos 34 do Memorial JK, o museu lançou projeto de modernização e acessibilidade, além de livreto com imagens e trechos de depoimentos do fundador de Brasília em palestras no exterior e no Brasil.

Até o fim de 2016, todas as salas do local serão equipadas com acessórios interativos, como um Juscelino holográfico contando as metas como chefe do Executivo federal, e aplicativos multimídia. O objetivo é atrair os jovens e dar a possibilidade de pessoas com qualquer deficiência aproveitar o acervo. “Nenhum museu tem esse cuidado para que todos tenham a mesma experiência”, explicou a presidente do Memorial JK, Anna Christina Kubitschek Barbará Alves Pereira, neta de Juscelino.

“É fundamental essa modernização, pois temos que ampliar ao máximo o número de pessoas de Brasília, do Brasil e do mundo que venham aqui para conhecer a história de Juscelino Kubitschek”, ressaltou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, presente no evento. “Juscelino foi o personagem mais extraordinário da história brasileira. Como ele disse: Brasília é a mais brasileira de todas as nossas realizações, e isso mostra a capacidade do nosso povo.”

O projeto é fruto de patrocínio da Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras), da Furnas Centrais Elétricas S.A. (Eletrobras Furnas) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, que dá incentivos fiscais para estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural.

Homenagem
Assim que chegou ao museu, o governador foi à câmara mortuária, onde está depositado o corpo de Juscelino e, acompanhado da presidente do Memorial JK, colocou um ramalhete de flores sobre o túmulo. “Nesse momento de dificuldades, temos de nos inspirar em Juscelino, que passou por muitas adversidades ao construir Brasília sem jamais perder a alegria e o bom humor”, refletiu Rollemberg.

Durante o evento, que teve início com show do Grupo de Seresta Peixe Vivo, de Diamantina (MG) — cidade onde nasceu Juscelino —, também foi apresentado o resultado do trabalho de cinco pesquisadores do Arquivo Público do Distrito Federal: um livreto com fotos, discursos e palestras do presidente. “A ideia partiu dos próprios servidores, que queriam mostrar o lado humanista, otimista e sonhador de JK”, contou a superintendente do órgão, Marta Célia Bezerra Vale.

Participaram do evento o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, o secretário de Cultura, Guilherme Reis, e o presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal e ex-chefe de gabinete de JK, Affonso Heliodoro.

Fonte: Redação.
Compartilhar

About Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário