Transformação digital: 7 tendências para 2020

“Qualquer negócio pode perder competitividade e ficar para trás se as principais tendências da transformação digital forem negligenciadas”, adverte especialista

Transformação digital é o termo da vez e não será diferente em 2020. Um estudo do IDG mostra que 89% das organizações planejam adotar um modelo estratégico com foco no digital ao longo dos próximos anos. No entanto, apenas 44% já começaram a implementar a prática. Apesar de entusiasmados, os executivos também estão cautelosos.

Na opinião de Adriano Filadoro, diretor-presidente da Online Data Cloud, é preciso analisar cada detalhe do cenário atual antes de fazer planos ou lançar novos produtos e serviços.

“Qualquer negócio pode perder competitividade e ficar para trás se as principais tendências da transformação digital forem negligenciadas”, adverte.

"Essas tendências podem impactar tudo o que está em planejamento. A boa notícia é que não é tão difícil acompanhar os movimentos do mercado. Basta não perder o foco”. A seguir, Filadoro aponta sete principais tendências de Transformação Digital para 2020:

1. Valorização da experiência do cliente

“Independentemente do perfil do negócio, nunca antes o comportamento do cliente foi tão analisado. As empresas estão cada vez mais atentas à experiência do consumidor, avaliando suas preferências, o que influencia sua tomada de decisão e, inclusive, o que define sua infidelidade – trocando um serviço/produto por outro. Aliás, essa análise vem sendo bastante útil, também, na relação entre as empresas e seus talentos. É necessário conhecer o cliente, seja externo ou interno, a fim de se antecipar a suas decisões, oferecendo sempre algo irrecusável. Esse quesito tende a fazer a diferença – até mais do que preço e prazo”.

2. Transformar dados em conhecimento

“Um dado isolado não significa nada. Ele só tem valor quando transformado em conhecimento. Este sim permite tomar uma decisão mais assertiva e com mais chances de sucesso. Ainda são poucas as empresas que sabem ler, interpretar e extrair valor dos dados gerados internamente ou ainda tirar proveito de dados externos para dinamizar seus negócios. Aquelas que conseguem obter novos insights, monitorando o negócio a partir dos dados atuais, otimizando os processos e monetizando o conhecimento adquirido através da análise dos dados estão na vanguarda dos acontecimentos. É essa análise de dados, levada a um patamar mais elevado (Data Science), que permitirá melhorar a experiência do cliente, agilizar operações e inovar em velocidade máxima”.

3. Blockchain

“Essa é uma tendência que já veio forte neste ano, mas será ainda mais explorada em 2020. Trata-se de uma corrente de bancos de dados (blocos) em que um é conectado a outro através de um registro público (Public Ledger). Essa descentralização de registros aumenta a segurança das operações. Respeitado o tempo da curva de aprendizado, o blockchain é uma solução que pode ser implantada por uma equipe de TI ou ser contratada como serviço. Entre os ganhos principais estão: 1) Acesso a novas tecnologias; 2) Possibilidade de testar uma nova tecnologia sem necessariamente correr os riscos inerentes ao processo; 3) Suporte ao cliente; 4) Soluções compatíveis com o tamanho da empresa; 5) Redução de custos, especialmente de energia. E mais: se for detectado qualquer problema no processo, é simples voltar para o ponto de origem”.

4. Tudo como serviço

“XaaS, expressando qualquer coisa como serviço, vai ganhar ainda mais importância no ano que se inicia. Se antes já estavam consolidados alguns modelos de serviço em nuvem, como SaaS (software como serviço), PaaS (plataforma como serviço) ou ainda IaaS (infraestrutura como serviço), agora basicamente tudo pode estar disponível como serviço – enquanto continuamos a ver a evolução da nuvem em híbrida ou multicloud. Isso certamente está atrelado a um ganho de agilidade sem precedentes”.

5. Inteligência artificial/ Machine Learning

“Machine Learning – ou Aprendizado das Máquinas – deriva da inteligência artificial e implica em computadores ou robôs programados para aprender a desempenhar algo que antes era restrito a humanos. Novos dados vão sendo gerados e transformados em informações que faltavam – ou até mesmo que nunca haviam sido consideradas em sua importância global. Isso certamente acaba encorajando equipes a melhorar o nível de desempenho profissional, entregando resultados muito mais próximos do nível de excelência desejado. Quando isso não acontece, a própria tecnologia está apta a detectar problemas e sugerir soluções de correção. Trata-se de um avanço útil e poderoso para as empresas”.

6. 5G

“Enquanto uma ou outra operadora de telefonia móvel anuncia sua tecnologia 4,5G, a quinta geração da internet móvel vem aí. É certo que vários players dessa indústria estão fazendo o possível e o inimaginável para que em 2020 as pessoas tenham acesso ao 5G com tudo o que essa tecnologia implica, principalmente maior conectividade, velocidade e qualidade da comunicação em rede. Ainda mais do que isso, é o que estava faltando para impulsionar a Internet das Coisas (IoT). A nova geração de plataformas de IoT pode ajudar as empresas a combinar novas fontes de dados com as já tradicionais, examinando informações em tempo real. Esse tipo de iniciativa permite fazer novas correlações de dados e é fundamental para questionar o pensamento institucional, além de agilizar mudanças”.

7. Multicloud

“A hospedagem tradicional de TI está cedendo cada vez mais espaço para a multicloud, que implica no uso de múltiplos serviços de nuvem. Essa é uma grande tendência para 2020. As empresas deixam de depender apenas de um fornecedor de nuvem, onde seus dados e serviços são armazenados e gerenciados, e passam a contar com uma gama maior de fornecedores. Esse é um passo enorme e de relativamente baixo custo. O uso de múltiplas nuvens representa maior flexibilidade, inovação e inclusive conformidade regulatória. Trata-se de uma nova era de inovação nos negócios e que tem muito ainda que se desenvolver. Mas é um caminho sem volta, já que uma das virtudes da multicloud é desbloquear agilidade, eficiência e economia de custos sem precedentes”.



Compartilhar

About Colibri Comunicação

0 comentários:

Postar um comentário