A proposta tem o objetivo de facilitar o acesso às informações de cada paciente



O vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos) é autor do projeto de lei nº 1834/2021 que cria a Carteira Distrital de Vacinação Digital. A ideia é que as informações de todas as vacinas aplicadas no paciente sejam registradas e disponibilizadas para consulta em uma plataforma digital.

O Programa Nacional de Imunizações (PNI), instituído pela Lei nº 6.259, é uma política pública de sucesso, considerado o maior programa público de vacinação do mundo. Sua conformação foi decisiva para erradicar várias doenças endêmicas no País, como a poliomielite e o sarampo – que agora voltou a grassar no território nacional – e promover o controle de outras doenças de grande impacto sanitário.

A proposta de Delmasso tem o objetivo de facilitar o acesso às informações de cada paciente. Atualmente, a comprovação das vacinas aplicadas é dada através de um atestado de vacinação (AV), emitido pelos serviços públicos de saúde ou por médicos no exercício de atividades privadas. O AV é fornecido por escrito aos pacientes, em papel, sendo afixado no cartão de vacinação.

Contudo, esse tipo de comprovação está obsoleto, levando em conta os avanços tecnológicos e o uso intensivo de ferramentas de comunicação digital no cotidiano das pessoas. E também, é comum que o cartão de vacinação acabe sendo extraviado, de modo que a anotação das vacinas recebidas é perdida.

"Nosso sistema de saúde tem passado por atualizações e melhorias, precisamos acompanhar esse avanço em todas as áreas, por isso propomos o digital de vacinação", disse Delmasso.

A bela paisagem que surgiu com a formação do lago para construção da usina hidrelétrica atrai visitantes de Goiás e do Distrito Federal

Vista do lago da usina Corumbá IV nas proximidades do município de Abadiânia
(Foto: João Paulo Ribeiro)

A construção da Usina Hidrelétrica de Corumbá IV provocou uma transformação radical na paisagem e na vida dos moradores da região leste de Goiás. Inaugurado há 15 anos, o lago artificial que se formou para a exploração do potencial hidrelétrico do rio Corumbá surpreende pelo porte colossal - são 173 km² de área e capacidade de 3,7 trilhões de litros de água - e também pelas mudanças econômicas e culturais que trouxe à população vizinha.

Os números do Corumbá IV são superlativos. A energia produzida na usina abastece cerca de 250 mil habitantes do Distrito Federal, o que corresponde a 15% da demanda energética do DF. A barragem de terra tem comprimento total de 1.290 metros e altura máxima de 76 metros. O vertedouro tem três comportas metálicas com capacidade para jorrar mais de 2 milhões de litros de água por segundo.

A grandiosidade da obra, no entanto, não reside apenas em suas dimensões. O surgimento do lago Corumbá IV e as belezas naturais do lugar despertaram a vocação turística da região, que desfruta de localização geográfica privilegiada, conseguindo atender visitantes de Brasília, Goiânia, Anápolis e outras cidades próximas. Em alguns casos, como o de Abadiânia, a economia local já se molda em torno do lago.

O potencial turístico do lago Corumbá IV também vem sendo estimulado por grupos de empreendedores do mercado imobiliário, que enxergaram no lugar a oportunidade perfeita para conferir opções de turismo e lazer, aliados à preservação ambiental. Para que as obras de condomínios residenciais, clubes e ecoparques sejam feitas sem prejuízo à preservação do meio ambiente, as prefeituras das cidades que compõem a região estão adequando os planos diretores às novas demandas, aliando desenvolvimento e sustentabilidade.

“Em termos de arrecadação, já superamos a crise do turismo religioso em Abadiânia. Concentramos os nossos esforços no entorno do lago e fomos surpreendidos com o retorno para o município. Abadiânia tem uma vocação turística muito grande e isso atrai a iniciativa privada. A prefeitura trabalha para oferecer a infraestrutura e estimular esses investimentos, que são extremamente importantes”, avalia o prefeito José Diniz.

Um destes investimentos é o Escarpas Eco Parque, idealizado pela Tropical Urbanismo e o Grupo Ferroeste, em uma área de mais de 1 milhão de metros quadrados. Aproximadamente 10 mil metros lineares são banhados pelo lago e por suas cascatas, corredeiras, piscinas naturais e a vasta riqueza do Cerrado brasileiro. Neste verdadeiro oásis natural, os empreendedores preparam espaços para experiências de ecoaventura, clube, marina com operador especializado e um condomínio ecológico fechado.

Paisagem do Lago Corumbá IV se destaca e atrai visitantes apaixonados pela natureza
(Foto: Divulgação)

Superando as fake news

As fake news são a principal forma de propagação de boatos e lendas urbanas nos dias de hoje. A facilidade de compartilhar informações por meio da internet popularizou a prática de disseminar notícias falsas, muitas vezes elaboradas com o intuito criminoso de causar pânico e medo na população. Em Goiás, as populações ribeirinhas do lago Corumbá IV são frequentemente bombardeadas por notícias de teor alarmante e conteúdo nocivo, em geral relacionadas a um possível rompimento da barragem da Usina Hidrelétrica instalada na região.

No final de fevereiro, a população se assustou com informações sobre o rompimento iminente da barragem. As publicações afirmavam que as autoridades públicas estavam escondendo a verdade sobre as condições de conservação da obra, utilizando fotos antigas de vistorias do Corpo de Bombeiros e de obras de manutenção, tiradas de contexto, para conferir “autenticidade” às informações.

Durante este episódio, o prefeito de Abadiânia, José Diniz, ficou preocupado diante das notícias que estavam se espalhando rapidamente entre os ribeirinhos e chegou a se deslocar até Luziânia, município localizado a 123 km de distância, para se certificar de que tudo não passou de uma confusão provocada pelas fake news.

“Estive em Luziânia para acompanhar a situação e fiquei tranquilo após constatar que tudo não passou de mentira. As fake news são um desastre para nós, prefeitos, porque temos o trabalho de convencer a população sobre a verdade. Hoje em dia tudo o que colocam na internet vira automaticamente verdade. O pessoal não checa a veracidade das informações antes, e isso é muito ruim”, avalia o prefeito de Abadiânia.

Os transtornos causados pelas fake news também afetam o trabalho da Corumbá Concessões, gestora da Usina Hidrelétrica de Corumbá IV, que completa 15 anos em 2021. De acordo com a empresa, os boatos começaram após as intensas chuvas ocorridas no início do mês. Na ocasião, a gestora promoveu uma obra para reduzir a umidade do solo lateral da via de acesso ao lago. O trabalho, no entanto, fazia parte da rotina de manutenção e sequer tinha relação com a barragem.

“Repudiamos as fake news que circularam no município, distorcendo fatos rotineiros e provocando apreensão na população ribeirinha. A Corumbá Concessões, pautada pela transparência e respeito à comunidade, tranquiliza a todos e reafirma as perfeitas condições da barragem”, afirma a Corumbá Concessões em nota oficial.

Turismo de ecoaventura é um dos destaques da região do Lago Corumbá IV
(Foto: Divulgação)




Novo Ouvidor Geral assume cargo e se compromete em humanizar os atendimentos. Prezar pelo trabalho em parceria, mostrar mais transparência no serviço e humanizar a prática dos atendimentos estão entre as novas metas de Luiz Henrique Ferreira, novo Ouvidor Geral do Município de Valparaíso de Goiás

 

A presença da participação da Ouvidoria nos Conselhos Comunitários é outro ponto importante dessa gestão, destacou Ferreira. De acordo com o ouvidor, o objetivo do órgão é garantir os direitos do cidadão. "Em breve iniciarei uma visita aos conselhos para manter esse contato, essa parceria", frisou.

O ouvidor afirmou, ainda, que durante a sua gestão, os atendimentos serão mais humanizados. "São usuários que chegam chateados por algum mau atendimento nos serviços públicos da cidade e quando procuram pela Ouvidoria precisam ser olhados com mais sensibilidade", reforçou.

Luiz Henrique concluiu ressaltando que vai conduzir o órgão com base no diálogo e declarou que pretende selar parcerias com outras ouvidorias municipais goianas, além da Ouvidoria do Estado do Goiás, do Distrito Federal e do Governo Federal, tendo em vista a buscar e a troca de experiências.

 Perfil
Luiz Henrique Ferreira, natural de Belo Horizonte, é jornalista e professor de Língua Portuguesa. O novo Ouvidor ainda é Pós-graduado em Filosofia, Sociologia e em Gestão Escolar.

 Antes da Ouvidoria, atuou nas Coordenações do Centro Pop e do Serviço de Convivência da Criança e do Adolescente (SCFV), ambos os programas vinculados à Secretaria de Assistência Social e Cidadania de Valparaíso. Também foi professor em escolas públicas e particulares e jornalista em órgãos públicos, empresas privadas e associações.

 Saiba mais
A Ouvidoria Geral de Valparaíso de Goiás recebe solicitações, denúncias, reclamações, elogios ou sugestões da sociedade sobre a prestação dos serviços públicos. Ela fica localizada na Av. Comercial Sul, Área Verde, n° 03, no bairro Cidade Jardins.

O horário de funcionamento é de Segunda a Sexta das 8h às 17h, mas excepcionalmente por causa da pandemia o horário foi reduzido com atendimento só pelo período da manhã das 8h às 12h.

O contato por telefone é pelo número: (61) 3627-9595/0809 e por e-mail no endereço: ouvidoria@valparaisodegoias.go.gov.br.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Governo da cidade de Valparaíso e fotos da Ouvidoria Geral do Município.


Mais uma vez, o BRB lidera uma solução para o combate ao novo Coronavírus. Agora com a construção de uma unidade hospitalar com 100 leitos que ficará acoplada ao Hospital Regional de Samambaia

Foto: André Melo.

O BRB, Banco de Brasília, ampliou sua participação na guerra à pandemia, no Distrito Federal, contratando os serviços de uma empresa especializada na montagem de hospital de campanha para atender pacientes do Covid.

O hospital de campanha terá capacidade de 100 leitos e será acoplado ao Hospital Regional de Samambaia, localizado na quadra 614 sul, em Samambaia Sul.  O BRB, por meio do Instituto BRB, entidade sem fins lucrativos do Banco, recebeu hoje (09.04) mais uma doação para ampliação do Hospital Regional de Samambaia (HRSam). O Sindicato da Indústria e Construção Civil do DF (Sinduscom-DF) e a Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do DF (Ademi-DF) doaram R$ 668 mil. A ação mobilizou cerca de 25 empresas, entre incorporadoras, construtoras, imobiliárias, escritórios de arquitetura e outras entidades do setor de construção civil.

Na modalidade de hospital acoplado, uma estrutura permanente permanecerá como legado para a população após a pandemia, melhorando o serviço público de saúde em uma das regiões mais populosas do DF.

É o quarto hospital de campanha providenciado pelo governo do Distrito Federal, por determinação do governador Ibaneis Rocha, segundo informou ao portal o secretário de Governo, José Humberto Pires.

De acordo com o extrato de contrato publicado no Diário Oficial do DF, nesta quinta-feira (8), o BRB pagará R$14,5 milhões à empresa Brasil ao Cubo Construção Modular Ltda.

O BRB tem participado de iniciativas no Distrito Federal de apoio a programas e até na gestão de espaços públicos. Por determinação do governador Ibaneis Rocha, o BRB resolveu um problema que atormentava os beneficiários do Passe Livre Estudantil, assim como assumiu a gestão da Torre de TV e do seu mezanino, local nobre de Brasília e um dos mais importantes pontos turísticos da capital.

Os recursos recebidos hoje somam-se a outras participações, de diferentes setores da sociedade civil e do próprio Instituto BRB, que já doou R$ 3 milhões, e fazem parte da campanha Todos Contra o Covid. O objetivo é a construção de hospitais acoplados para o Distrito Federal, aumentando, assim, a capacidade de atendimento da rede de saúde local.

O primeiro hospital acoplado é o de Samambaia, cujas obras já tiveram início, e que terá 100 leitos com suporte respiratório. O BRB é o responsável pela contratação da execução da obra.

"Essa quantia expressiva recebida hoje vai ajudar a transformar a realidade de muitas pessoas. O hospital acoplado de Samambaia será uma estrutura permanente, que auxiliará muito neste momento de combate à covid-19, e que depois ficará à disposição da população, transformando o sistema de saúde pública local", afirmou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

"Estamos muito orgulhosos de ter encabeçado, em parceria com a Ademi-DF, essa doação do setor de construção civil, que vai servir como importante legado para a população de Samambaia e arredores. Em meio a tantas mazelas causadas pela pandemia, esse hospital, que terá 100 leitos, é um dos melhores frutos", comentou Dionyzio Klavdianos, presidente do Sinduscom-DF.

Eduardo Aroeira, presidente da Ademi-DF, reforçou a importância da reunião de esforços em prol da população do Distrito Federal. "Nossas empresas estão redobrando os cuidados dos seus trabalhadores, mas também tiveram a oportunidade de dar um retorno para a sociedade, por meio dessa contribuição. Será um importante legado para todo o DF", afirmou.

Para participar da campanha, o Instituto BRB disponibiliza os dados abaixo:

Instituto BRB de Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Socioambiental
CNPJ: 02.174.279/0001-55
Banco: 070 –BRB
Agência: 027
Conta Poupança: 049.528-2


Projeto volta para nova análise da Câmara dos Deputados



O Senado aprovou hoje (6) o projeto de lei que prorroga o prazo de apresentação da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) referente ao exercício de 2021, ano-calendário de 2020. De acordo com o projeto, o último dia para apresentar a declaração passou de 30 de abril para 31 de julho. O projeto foi aprovado com alterações, e, por isso, o texto volta para a Câmara dos Deputados para nova análise.

De acordo com o projeto, não há mudança no cronograma do pagamento da restituição. Assim, o primeiro lote deve ser liberado em 31 de maio de 2021. De acordo com o relator da matéria no Senado, senador Plínio Valério (PSDB-AM), o que se pretende é dar tempo para os contribuintes conseguirem os documentos necessários à declaração, em um cenário de pandemia, onde os estabelecimentos não têm funcionado normalmente.

No ano passado também houve a prorrogação do prazo para a entrega da declaração. A mudança, contudo, foi feita por meio de instrução normativa da Receita Federal, que passou o prazo final para o dia 30 de junho. O cronograma de restituição permaneceu o mesmo, fazendo com que o primeiro lote fosse liberado em 29 de maio, antes do prazo final de entrega.

Retorno à Câmara

O senador Plínio Valério alterou um trecho da proposta votada na Câmara,  fixando novos prazos para o pagamento do imposto. Com a alteração, o projeto volta à Câmara, uma vez que ele iniciou sua tramitação naquela Casa e, por isso, ela deve dar a última palavra.

A emenda inserida no projeto prevê o pagamento do imposto com a previsão de parcelamento em seis cotas, devendo a última cota ser encerrada até o fim do ano. De acordo com o relator, a emenda atendeu uma solicitação da equipe econômica do governo.

"Isso foi feito para atender um ponto de vista da União. Eles foram taxativos [dizendo] que prorrogar para janeiro e fevereiro retiraria do Orçamento de 2021 um valor estimado em R$ 2,6 bilhões, que seria transferido para o Orçamento de 2022. É um assunto complicado e a gente complicaria mais. Procurei fazer o que é bom para a população e que não seja ruim para a União", disse o senador.

 Entorno do lago conta com opções para quem procura descanso e tranquilidade e também para aqueles que preferem esportes radicais e agitação. Pandemia levou ao crescimento da procura pelo ecoturismo em quase 60%



Tauá Resort Alexânia (Foto: Divulgação)

Quase seis em cada 10 turistas (59%) pretendem viajar para um destino de natureza que esteja próximo, aponta pesquisa do buscador Booking. Outro comportamento detectado pela pesquisa é que três em cada quatro (73%) têm a intenção de realizar viagens mais curtas em 2021. Um dos motivos é que os destinos próximos podem ser acessados em viagens de carro, em que o turista não tem contato com outras pessoas, diminuindo assim o risco de contaminação pela Covid-19. O dado confirma levantamento do Ministério do Turismo, sobre as tendências para 2021, que aponta para o aumento do interesse por ecoturismo.

Em Goiás, a tendência repercute no Lago Corumbá IV, que chega a seu debut, nesse ano. Formado para a exploração do potencial hidrelétrico do Rio Corumbá, há 15 anos, ele está transformando a rotina das sete cidades goianas que fazem parte de seu perímetro. Além de ser um novo cartão-postal da região, ele está se consolidando como uma nova vocação econômica para esses municípios. Grandes empreendimentos começam a surgir no entorno do lago, e os visitantes já podem contar com uma oferta considerável de opções para diversão e lazer.

Diante de suas dimensões grandiosas, com área de 173 quilômetros quadrados e capacidade de 3,7 trilhões de litros de água, o lago possibilita diversas atividades voltadas para o contato com a natureza. A barragem de terra tem comprimento total de 1.290 metros e altura máxima de 76 metros. O vertedouro tem três comportas metálicas com capacidade para jorrar mais de 2 milhões de litros de água por segundo. Diante de tanta grandiosidade, muitos moradores da região costumam dizer que o lago é, na verdade, um mar.

“O rio Araguaia já era conhecido como o ‘mar dos goianos’, e agora está sendo complementado por esse e outros lagos espalhados por todo o estado”, avalia João Ricardo Raiser, que também é mestre em Gestão de Recursos Hídricos. Ele ressalta a importância de se garantir que as intervenções feitas para a criação desses lagos respeitem não apenas a legislação, na questão do uso da água, mas também que integrem outras atividades.

“O lago de Corumbá IV é um exemplo. É um lago para geração de energia, planejado também para dar segurança ao abastecimento hídrico do Distrito Federal, e que desenvolveu uma vocação muito grande para o turismo. Isso nos mostra a importância dos usos múltiplos da água e de pensarmos estes processos de forma integrada, principalmente quando pensamos na água como recurso limitado e essencial a todas as atividades”, avalia o especialista.

A localização estratégica permite atender visitantes de Brasília, Goiânia, Anápolis e outras cidades próximas, é um diferencial capaz de transformar o Corumbá IV em uma das principais atrações turísticas do estado de Goiás. Confira a seguir algumas das atrações mais tradicionais do entorno do lago e também novos empreendimentos nas imediações, que reforçam a oferta turística da região:

Hotel Fazenda Cabugi
Localizado às margens da rodovia GO-139, na altura de Alexânia, o grande apelo do Cabugi é o contato com a natureza. O espaço possui 49 chalés, com capacidade total para 150 pessoas. Além da paisagem repleta de verde, os visitantes podem desfrutar de piscinas, quadras esportivas, salão de jogos e fazenda modelo. Para as empresas que procuram um cenário diferente para eventos corporativos, o Cabugi também oferece auditórios para 140 e 60 pessoas, e oito salas de reuniões.

Hotel Fazenda Cabugi (Fotos: Divulgação)


Fazenda Hotel Raizama
Localizado na BR-060, a 101 km de Brasília e 132 km de Goiânia, o Raizama também oferece opções voltadas para o contato com a natureza. Situado às margens do Corumbá IV, o lugar preserva a mata nativa da região e proporciona passeios de barco no lago. Com 40 chalés, restaurante, bar, piscinas e sauna, o Raizama pode atender turistas em busca de caminhadas tranquilas em trilhas ecológicas ou aqueles que preferem esportes radicais, como tirolesa, parede de escalada, rapel e caiaque.
 
Fazenda Hotel Raizama (Fotos: Divulgação)
 
Estância Ecológica do Ligeirinho
Localizado às margens do lago Corumbá IV, a 20 km de Alexânia, a Estância Ecológica do Ligeirinho conta com 60 chalés e área de camping. O público é composto principalmente por famílias e amigos em busca de refúgio e tranquilidade. Com decoração rústica, que contrasta com chamativas estátuas de animais selvagens, a estância também proporciona atividades como pesca, passeios de barco e museu.
 

Estância Ecológica do Ligeirinho (Fotos: Divulgação)
 
Tauá Resort Alexânia
Localizado na BR-060, a 50 minutos de Brasília e 1 hora e 20 minutos de Goiânia, o Tauá Resort & Convention é uma das novas atrações da região, exibindo uma arquitetura moderna e design conceitual. O espaço proporciona opções para turistas e também estrutura para eventos. A lista de atrações é extensa, incluindo piscinas aquecidas, sport bar, lounge, spa e espaço kids.
 

Tauá Resort Alexânia (Fotos: Divulgação)


Bali Park
O Bali Park também faz parte da nova geração de atrações turísticas na região do Corumbá IV. Priorizando o contato com a natureza, o complexo conta com piscinas aquecidas, piscina de ondas, rio lento, toboáguas e praia, entre outros espaços. Outro grande atrativo é a possibilidade de dar um mergulho nas águas do lago. O Bali Park está sendo implementado em três fases. A primeira teve início em agosto de 2019, a segunda etapa está prevista para o fim de 2021, e a etapa final para 2023.
 

Bali Park (Fotos: Divulgação)

Escarpas Eco Parque
Situado às margens do lago, o Escarpas combina condomínio de segunda moradia e lazer. Além dos lotes, oferecerá uma marina com mall e serviços, um clube com restaurante panorâmico, heliponto exclusivo e espaços em meio a natureza que irão permitir atividades de ecoaventura. A previsão é de que as obras do complexo sejam concluídas até o final de 2023.


Escarpas Eco Parque (Fotos: Divulgação)




A disputa pelo Governo do Distrito Federal em 2022 deve ter o governador Ibaneis Rocha (MDB) como protagonista. Até o momento nenhum candidato adversário se apresentou com potencial para fazer frente na disputa ao Palácio do Buriti. Muitos dos postulantes esbarram na formação dos palanques eleitorais para Presidência da República. E essa é uma das vantagens que deixa Ibaneis mais folgado na disputa


Por Ricardo Callado  

O governador já sinalizou que não pretende romper com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). E poderá ter o seu apoio nas Eleições 2022. Partido de Ibaneis, o MDB está focado em reforçar sua bancada no Legislativo (Câmara dos Deputados e Senado), o que deverá abrir caminho para os governadores formarem suas alianças regionais.

Em outra ala, o senador Izalci Lucas (PSDB), a deputada Paula Belmonte (Cidadania) e seu marido, advogado Luiz Felipe Belmonte, que articula a formação do partido Aliança do Brasil no DF, tentam conseguir o apoio do presidente para a formação de uma chapa.

O primeiro problema seria saber quem seria o candidato. Izalci teria dificuldades de emplacar no palanque de Bolsonaro, mesmo sendo vice-líder do governo no Senado. O PSDB, seu partido, deverá ter candidato próprio ao Palácio do Planalto, ou até apoiar o ex-presidente Lula em 2022, como deseja o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, tucano de alta plumagem. FHC vem reiterando nas últimas semanas a intenção de apoiar Lula. Ou Izalci sai do PSDB para apoiar Bolsonaro, ou pode cair no colo do ex-presidente Lula.

Mas Lula, que foi condenado e preso por corrupção, e solto com uma ajudinha dos amigos do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda pode ser impedido pela própria corte, que Lula nos próximos dias se ele será elegível ou não em 2022. Como a influência do petista é grande no Supremo, e muitos ministros demonstram simpatia pelo ex-presidiário, o risco de Lula viabilizar sua candidatura é grande.

O casal Belmonte vive o dilema de conseguir viabilizar o Aliança pelo Brasil, legenda que poderia abrigar Bolsonaro. Se obtiver sucesso, a formação de um palanque ficaria mais fácil. Fala-se em uma chapa com Izalci na cabeça e Paula na vice. Luiz Felipe ganharia duas vezes, com a mulher no Buriti e já que é o primeiro suplente de Izalci no Senado, poderia ganhar 4 anos de mandato. Mas o projeto do casal é mais ambicioso e pode deixar Izalci pelo caminho. Um dos Belmonte poderia ser o cabeça de chapa ao Buriti.

Na esquerda, se não conseguir o apoio do PSDB, Lula não terá um palanque forte na capital do país. O partido sofreu um desgaste muito grande e na disputa do governo em 2018 o candidato petista Júlio Miragaya ficou na nona colocação ao receber apenas 4% dos votos. O partido não tem nenhum nome forte. Assim também outras legendas de esquerda, como a Rede, o PSol e o Novo.

Do outro lado, o atual senador Reguffe (Podemos) articula sua candidatura ao Palácio do Buriti. O parlamentar se reaproximou do ex-governador do DF Rodrigo Rollemberg (PSB), que pretende disputar a cadeira do Senado na capital. A aliança deve garantir palanque presidencial para Ciro Gomes na capital.

Ciro é próximo de Rollemberg, que é quem manda no PSB na capital federal. Rollemberg saiu muito desgastado das últimas eleições e teve um mandato controverso. A disputa pelo Senado seria muito difícil para ele. Melhor se saísse a deputado distrital, para possivelmente conseguir um mandato político. Já Reguffe precisa aparecer mais. Nos últimos anos, ficou sumido da política brasiliense. E, talvez por isso, teria dificuldade de formar uma chapa. Sobraria a ele, além de Rollemberg, Rede, PSol e Novo.

Como se vê, os adversários de Ibaneis vão precisar articular bastante para chegar competitivos em 2022, que já é logo ali. É uma corrida contra o tempo.

 *Ricardo Callado é jornalista , analista político e editor do Portal do Callado.



Com cinco (5) unidades espalhadas pelo Distrito Federal a academia Acuas Fitness também foi premiada com o  Prêmio Empreender Brasília 2021, o empreendimento vem quebrando paradigmas quando o assunto é cuidar bem da saúde

Paulo Melo entregando o troféu do Prêmio Empreender Brasília para Itana Habka Helou da Acuas Fitness.

A  academia Acuas Fitness, acabou de inaugurar a sua nova unidade, que fica situada na 508 sul, conta com piscina e garagem exclusiva. Itana Habka Helou, sócia e diretora da Acuas Fitness, afirma que em breve pretende abrir a sexta unidade no Lago Sul

"Fiquei muito feliz em receber o Prêmio Empreender Brasília 2021, esses 2 últimos anos foram anos de muito trabalho, com a abertura de novas unidades e, ao mesmo tempo, foi um ano bem difícil devido à pandemia", diz I Itana Habka Helou. Apesar de ser um dos setores mais afetados pela pandemia da COVID-19, Itana afirma que "Conseguimos sobreviver à pandemia e estamos na expectativa de agora, a contaminação diminuir cada vez mais, para que as pessoas possam voltar para academia e voltar a cuidar da saúde, o sedentarismo também mata. Por isso, acreditamos que a atividade física é essencial para a saúde de todos."

E os negócios não param "Abrimos a nossa quinta unidade essa semana, a unidade situada na 508 sul, completa, com equipamentos super tecnológicos, piscina, garagem exclusiva. Convido toda a população a vir conhecer. Daqui a 3 meses pretendemos abrir nossa sexta unidade no Lago Sul", segundo a diretora Itana Habka Helou .

Paulo Melo, editor do portal Empreender Brasília, destaca a importância de premiar as lideranças empresariais que se empenham em empreender na capital de todos os brasileiros, "o portal Empreender Brasília vê o empreendedor do Distrito Federal como um grande vencedor, que apesar das dificuldades da pandemia mantém o seu negócio aberto, que está gerando empregos e pagando os seus impostos, todos os empreendedores que não quebrarem com esses lockdowns, são merecedores do prêmio Empreender Brasília, pela sua capacidade de superar dificuldades".

E é por isso que a rede de academias Acuas Fitness tem investido muito no ramo de academia na capital federal. Há 14 anos no mercado, a academia oferece um atendimento de excelência, com inovações e entrega de resultados. Desde o início, o principal objetivo foi superar as expectativas do público com uma estrutura moderna, tecnologia de ponta e uma grande variedade de atividades desportivas.

A Acuas atualmente conta com 6 unidades, 5 abertas e 1 em obra, com previsão de abrir ainda no 1º semestre de 2021. Focada no atendimento às famílias, da gestação até a 3ª idade, o modelo da academia hoje está em franca expansão e, assim, se tornou a maior rede de academias full service do DF. A diretora Itana Habka Helou, diz que que é apaixonada pelo que faz. "Sim, sou apaixonada pelo que faço, há 13 anos aprendi muito e estou sempre em busca de inovações e qualidade. Nossa rede está crescendo dia após dia, para esse ano já vamos para 6 unidades com 150 funcionários ao total", informou.

Com equipamentos modernos e importados, a rede que mais cresce no DF conta ainda com programas especializados para cada público. A rede Acuas Fitness promove as seguintes modalidades: Musculação, Aulas de Ginásticas, Cycling, Natação para todas as idades, Hidroginástica, Yoga, Pilates no aparelho, Crossfit, além de nutricionistas e fisioterapeutas.  

Prêmio Empreender Brasília
Em 2020 nasceu o Prêmio Empreender Brasília, abrindo as portas para o reconhecimento e valorização dos empreendedores que investem e buscam se destacar no Distrito Federal.  O prêmio promovido pelo portal Empreender Brasília é feito através de pesquisa quantitativa popular e eletrônica. O prêmio Empreender Brasília busca impulsionar os negócios do Distrito Federal. A iniciativa do portal Empreender Brasília tem o objetivo de estimular o empreendedorismo no DF,  consolidando os empreendimentos das cidades, impulsionando negócios nascidos em Brasília, dando destaque a valorização do empreendedorismo para o fortalecimento do setor de comércio e serviço e criando oportunidades de networking e colaboração entre empreendedores.

O  Prêmio Empreender Brasília foi criado para valorizar, incentivar e estimular os pequenos negócios a crescerem cada vez mais, em um ambiente mais justo, competitivo e sustentável. O prêmio é uma iniciativa realizada pelo portal Empreender Brasília, referência no setor, com forte penetração no mercado ao longo dos seus 7 anos de história. O Prêmio Empreender Empreender Brasília 2021 segue com critérios técnicos por meio de pesquisa quantitativa, popular e eletrônica que visa destacar empreendedores em diversas categorias. Aproveite e conheça o portal Empreender Brasília: https://www.empreenderbrasilia.com.br/.

Acuas Fitness
Tudo começou em agosto de 2007, com a inauguração da primeira unidade em Águas Claras. A premissa, no entanto, sempre foi a mesma: superar as expectativas do público, com atendimento de excelência, estrutura moderna, utilização de tecnologia de ponta e ofertando uma grande variedade de práticas desportivas. Com unidades na Asa Sul, Águas Claras, Sudoeste e, agora, na Asa Norte, a empresa tem como missão entregar resultados ao cliente através da prática da atividade física e incentivo à mudança de hábitos, a partir de um ambiente alegre, acolhedor e inovador.


Fotos: Emerson Tormann.

Unidades:

1- Unidade Águas Claras
Av. Castanheiras, Ed. Big Center - Praça de alimentação, 1º andar

2- Unidade 413 Sul
412/413 sul, Mezanino Big Box Asa Sul - DF

3- Unidade Sudoeste (CLSW 105)
CLSW 105 bloco A, Lj. 1-B ao lado do Big Box

4- Unidade Asa Norte (106 norte)
SHCN CLN 106 BL D 1º e 2º andares

5- Unidade Asa Sul (508 sul)
SHCS CR QD 508 bloco C, Entrada ao lado do Big Box

6- Unidade Lago Sul (Inauguração em breve)
O Senac está com inscrições abertas, até 26 de abril, para os cursos técnicos na modalidade a distância (EAD) nas áreas de Comércio, Design, Gestão, Informática, Meio Ambiente, Turismo e Segurança. A inscrição deve ser realizada na página ead.senac.br/cursos-tecnicos, onde também é possível conferir o portfólio completo dos títulos oferecidos e outros detalhes sobre os cursos


As atividades e os conteúdos do curso serão disponibilizados no ambiente virtual de aprendizagem (AVA), de acordo com o cronograma de estudos dos módulos. Alinhado à legislação de educação a distância, o aluno não precisa se deslocar ao polo para assistir às aulas. Os encontros presenciais poderão ocorrer no formato de videoaulas, dando a liberdade para o estudante definir quando e onde assisti-las.


O aluno terá ainda o apoio de tutores especialistas durante todo o curso, os quais acompanharão e corrigirão as atividades e fornecerão o suporte necessário por diversos canais de comunicação, como em mensagens no Fale com o Tutor, fóruns e momentos de interações on-line (chat) – estes últimos ocorrerão semanalmente para esclarecer dúvidas.


No Distrito Federal, os cursos disponíveis possuem carga horária que variam de 800 a 1.200 horas e parcelas entre R$ 140 e R$ 185, dependendo da qualificação escolhida. Veja os cursos:

Técnico em Design de Interiores – 800 horas
Investimento: 23 parcelas de R$ 185

Técnico em Administração – 1000 horas
Investimento: 27 parcelas de R$ 145

Técnico em Logística – 800h
Investimento: 23 parcelas de R$ 145

Técnico em Qualidade – 800h
Investimento: 23 parcelas de R$ 140

Técnico em Recursos Humanos – 800h
Investimento: 23 parcelas de R$ 145

Técnico em Secretariado – 800h
Investimento: 23 parcelas de R$ 145

Técnico em Informática para Internet – 1000h
Investimento: 27 parcelas de R$ 145

Técnico em Meio Ambiente – 1.200h
Investimento: 30 parcelas de R$ 165

Técnico em Segurança do Trabalho – 1.200h
Investimento: 30 parcelas de R$ 175
Análise inédita do Sebrae, que toma por base a relação entre o comportamento dos consumidores, o cronograma de vacinação e a aceleração da aplicação das doses, com dados do Ministério da Saúde e IBGE, serve de estrutura para a proposta de socorro do Sebrae às micro e pequenas empresas


Um estudo feito pelo Sebrae a partir de dados da Fiocruz e do cronograma para a entrega de vacinas do Ministério da Saúde e dados populacionais do IBGE prevê que, acelerandoo ritmo de vacinação, até o próximo dia 18 de agosto, cerca de 9,5 milhões de pequenos negócios podem ter retomado o nível de atividade equivalente ao registrado antes da pandemia. Isso representa cerca de 54% do universo de microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas brasileiros. São negócios que atuam principalmente nos setores relativamente menos atingidos pela crise e que teriam uma reação mais rápida ao contexto de imunização da população: Comércio de Alimentos, Logística, Negócios Pet, Oficinas e peças, Construção, Indústria de base Tecnológica, Educação, Saúde e bem-estar e Serviços Empresariais.

De acordo com especialistas, o SUS tem capacidade de aplicar 3,04 milhões de doses diárias. Atualmente, o ritmo de vacinação está próximo a 700 mil doses/dia. De acordo com o estudo do Sebrae, chegando próximo à capacidade do SUS, até o dia 24 de maio 100% dos idosos com mais de 60 anos e dos profissionais da saúde estariam imunizadoscom duas doses da vacina. No dia 6 de julho, esse grupo seria ampliado com o restante dos grupos prioritários, que incluem profissionais da educação, segurança, transportes, industriais e pessoas com comorbidades.

Assumindo que a vacinação seguiria por grupos de idade, no dia 18 de agosto, 100% das pessoas com mais de 40 anos teriam sido imunizadas. Também nessa data, chegaríamos a dois terços da população imunizada com duas doses. “Sabemos que a vacina é o único meio capaz de devolver a economia ao eixo da normalidade. Por isso, apoiamos todas as iniciativas que têm sido adotadas para ampliar a disponibilidade de vacinas para a população. Quanto mais rápido imunizarmos todos os brasileiros, mais rápida será a retomada dos pequenos negócios”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Meles.

Ainda de acordo com o estudo realizado pelo Sebrae, outros setores da economia, pelas suas particularidades, retornariam mais lentamente ao estágio verificado antes do início da pandemia. É o caso dos segmentos de Bares e Restaurantes, Artesanato e Moda, que só retomariam esse nível de atividade por volta do dia 11 de outubro, quando 100% das pessoas com mais de 25 anos estariam imunizadas. Já o setor de Beleza só alcançaria o estágio de faturamento equivalente ao pré-pandemia em 27 de outubro. Segundo o estudo feito pelo Sebrae, os setores de Turismo e Economia Criativa devem demorar ainda mais, voltando ao patamar de faturamento anterior à pandemia apenas em 2022, mesmo que 100% da população já tenha sido vacinada até dezembro desse ano.

“A pandemia mudou muitos dos hábitos de consumo da população. Mesmo com o avanço significativo da vacinação, alguns comportamentos não serão alterados rapidamente. A tendência é que o consumo por meio da internet continue em alta. Assim como é esperado que as pessoas continuem evitando grandes concentrações ainda por algum tempo. Por esse motivo, atividades como Economia Criativa e Turismo levarão um tempo maior para voltar ao mesmo padrão de faturamento anterior à crise”, comenta o presidente do Sebrae.

Socorro aos pequenos negócios

Enquanto acompanha a evolução da vacinação e a gradativa retomada dos diferentes setores da economia, o Sebrae estruturou um plano de apoio aos pequenos negócios, dividido em três fases. A primeira – que é o momento atual de Isolamento – prevê uma série de ações voltadas a apoiar os pequenos negócios na abertura de novos mercados (digitalização das empresas), melhorar as finanças do negócio e desenvolver ações junto ao Congresso e ao governo para melhoria das políticas públicas.

“No aspecto do Mercado, estamos negociando com o Facebook, iFood, Magazine Luiza e Amazon para impulsionar a participação do Pequenos Negócios nas grandes plataformas digitais de negócios. Quanto à melhoria das finanças das empresas, estamos orientando os empreendedores sobre como renegociar os empréstimos adquiridos via Pronampe no ano passado, assim como efetuar a portabilidade de dívidas e acessarcrédito junto à Caixa, com quem o Sebrae tem parceria para crédito, ou por meio de fintechs, que já oferecem financiamento para esse público. Por fim, depois da aprovação do novo Auxílio Emergencial e da extensão do prazo para pagamento dos tributos do Simples Nacional, estamos trabalhando agora junto ao Congresso e governo pela aprovação do Pronampe permanente, pela renovação das MPsque flexibilizaram as regras trabalhistas e pela renegociação das dívidas tributárias”, comenta Carlos Melles.

Na fase 2, que é o estágio da flexibilização das medidas de isolamento social, o Sebrae vai reforçar a atenção dos pequenos negócios quanto à importância de continuar observando os protocolos de higiene e saúde e vai abrir espaço também para orientar os empreendedores na renegociação de dívidas e empréstimos, bem como a remodelagem das empresas. “Muitos empresários e empresárias vão precisar reformular seus modelos de negócio para continuarem em operação”, diz o presidente do Sebrae.

Por fim, na fase 3, que é o período pós-vacina, o Sebrae vai trabalhar para apoiar os novos negócios que deverãosurgir. Além disso, o foco deve voltar para uma questão estrutural da economia brasileira, a partir daa melhoria produtividade das empresas, e para incentivara inteligência de negócios, para que o pequeno empreendedor possa se preparar para um mercado consumidor em constante mudança. “Nossa expectativa é que, no momento em que a população esteja vacinada, muitos empreendedores que fecharam as portas por conta da crise resolvam abrir novas empresas, assim como devem surgir novos empresários, movidos pelas oportunidades que serão criadas nesse novo momento da sociedade e da economia”, avalia Carlos Melles.

O Projeto de Lei 302/21 reserva vagas nas universidades públicas e instituições técnicas de ensino para os atletas comprovadamente de alto rendimento. O texto tramita na Câmara dos Deputados. Deputada Celina Leão, é a autora da proposta

Foto: Maryanna Oliveira.

Pela proposta, os atletas entram nas vagas criadas pela Lei de Cotas nas Universidades. A lei destina 50% das matrículas para estudantes egressos de escolas públicas, com ênfase para alunos de famílias de baixa renda, com deficiência e autodeclarados negros, pardos e indígenas.

Autora do projeto, a deputada Celina Leão (PP-DF) afirma que os atletas de alto rendimento nem sempre conseguem conciliar os estudos com a rotina de treinos. Isso acaba dificultando o acesso às faculdades e institutos técnicos públicos, que são mais concorridos.

“Na maioria dos casos, aqueles que possuem um bom desempenho dentro do esporte, às vezes, não possuem condições de garantir uma vaga nas instituições públicas existentes”, disse Leão. Para ela, o poder público deve apoiar os novos talentos esportivos.

A Show Self Storage trabalha com o conceito americano de auto serviço de armazenagem (self Storage). Esse modelo consiste no aluguel de boxes privativos. Funciona como uma extensão de sua casa, empresa ou escritório. Nesse sistema você conta com privacidade, facilidade de acesso e segurança. Foi pelo trabalho sério e por suas inovações que a  Show Self Storage, foi agraciada com o Prêmio Empreender Brasília 2021



Paulo Melo entrega o Prêmio Empreender Brasília para Junior Alves da Show Self Storage.

Com cinco anos de experiência, a Show Self Storage conta com diversas premiações. Com o serviço de auto armazenagem, a empresa apresenta diversos tamanhos de box para armazenagem de diferentes categorias de produtos e pertences. “A Show Self Storage é líder no segmento de Self Storage no Distrito Federal e na região Centro-Oeste. Além de ser a mais capilarizada da capital da república, é a que possui a maior quantidade e diversidade de boxes, com a maior área locável”, comentou  Koenigkan.



Para Marco Koenigkan, sócio da Show Self Storage, "É sempre uma honra receber qualquer premiação. Isto indica que estamos no caminho certo. Nossa meta para 2021 é consolidar nossa marca Show Express, que é Self Storages Autônomos. Já fizemos duas unidades em Brasília, que são os dois primeiros do Brasil.”

Paulo Melo, editor do portal Empreender Brasília, destaca a importância de premiar as lideranças empresariais que se empenham em empreender na capital de todos os brasileiros, “o portal Empreender Brasília vê o empreendedor do Distrito Federal como um grande vencedor, que apesar das dificuldades da pandemia mantém o seu negócio aberto, que está gerando empregos e pagando os seus impostos, todos os empreendedores que não quebrarem com esses lockdowns, são merecedores do prêmio Empreender Brasília, pela sua capacidade de superar dificuldades”.

Conheça a Show Self Storage e alugue seu box na hora que quiser, sem qualquer burocracia , fica o tempo que precisar, sem fidelidade ou multa por cancelamento. Quanto mais tempo ficar, mais barato fica. A  Show Self Storage é a maior empresa de Brasília em número de boxes e área locável, com um grande mix de boxes para você escolher aquele que melhor te atende. Com a Show Guarda Fácil você contará com nosso Sistema de Segurança monitorada 24 horas por empresa especializada. Apenas você tem acesso ao seu box e pertences. Local totalmente cercado com cerca elétrica e alarme. 




Prêmio Empreender Brasília
Em 2020 nasceu o Prêmio Empreender Brasília, abrindo as portas para o reconhecimento e valorização dos empreendedores que investem e buscam se destacar no Distrito Federal.  O prêmio promovido pelo portal Empreender Brasília é feito através de pesquisa quantitativa popular e eletrônica. O prêmio Empreender Brasília busca impulsionar os negócios do Distrito Federal. A iniciativa do portal Empreender Brasília tem o objetivo de estimular o empreendedorismo no DF,  consolidando os empreendimentos das cidades, impulsionando negócios nascidos em Brasília, dando destaque a valorização do empreendedorismo para o fortalecimento do setor de comércio e serviço e criando oportunidades de networking e colaboração entre empreendedores.



O  Prêmio Empreender Brasília foi criado para valorizar, incentivar e estimular os pequenos negócios a crescerem cada vez mais, em um ambiente mais justo, competitivo e sustentável. O prêmio é uma iniciativa realizada pelo portal Empreender Brasília, referência no setor, com forte penetração no mercado ao longo dos seus 7 anos de história. O Prêmio Empreender Empreender Brasília 2021 segue com critérios técnicos por meio de pesquisa quantitativa, popular e eletrônica que visa destacar empreendedores em diversas categorias. Aproveite e conheça o portal Empreender Brasília: https://www.empreenderbrasilia.com.br/

Sobre a Show Self Storage
A Show Self Storage ou Show Guarda Fácil é uma empresa de Armazenagem no modelo Self Storage, com boxes privativo para armazenagem de bens, é a opção do que é de mais moderno em locação de boxes para auto serviço de armazenagem, a Show Self Storage já possui o maior número de boxes para aluguel e a maior área locável no Distrito Federal, sendo também a maior empresa no seguimento de guarda móveis.




Telefone: 61 3345-0514

WhatsApp: 61 98383-1610

Site Show Guarda Fácil : http://www.showguardafacil.com.br/home/


Diversos pontos do Código de Trânsito são alterados, entre eles o que aumenta do rigor na aplicação da pena de prisão para motorista alcoolizado que causar acidente grave



A partir desta segunda-feira (12), motoristas e pedestres passarão a conviver com uma série de novas regras inseridas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Nessa data, entra em vigor a Lei 14.071, de 2020, com mais de 50 alterações feitas na legislação pelo Congresso Nacional a partir de iniciativa do Poder Executivo.

O texto (PL 3.267/2019), aprovado em setembro do ano passado pelo Parlamento, foi sancionado com 12 vetos pelo presidente Jair Bolsonaro, em outubro, e agora entra em vigor, após um prazo de seis meses de vacância.

Os brasileiros vão precisar se adaptar a situações com as quais não estão acostumados: um veículo poderá, por exemplo, fazer conversão à direita no cruzamento, mesmo com o sinal na luz vermelha, se houver placa indicando a permissão. Tal prática é comum nos Estados Unidos e em países da Europa, mas no Brasil, até agora, só era permitida excepcionalmente e em locais bem específicos.

Para os motociclistas, há pelo menos uma mudança relevante: crianças na garupa, só a partir de dez anos de idade, e não mais aos sete, como permitido atualmente.

O projeto aprovado no Congresso chegou a reduzir a mobilidade das motocicletas, autorizando sua circulação nos corredores de carros somente quando o trânsito estivesse parado ou lento. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, não concordou com tal limitação, e o veto acabou sendo mantido pelos parlamentares.

Polêmicas
De autoria do Executivo, o PL 3.267/2019 começou a tramitar em junho de 2019. A proposta chegou ao Congresso com algumas questões polêmicas, parte delas modificada por senadores e deputados, e seguiu para sanção 15 meses depois.

Inicialmente, o texto eliminava a multa para condutores que transportassem crianças sem o uso da cadeirinha de retenção, substituindo-a por uma advertência por escrito. Os parlamentares não gostaram da ideia e alteraram a proposta. A cadeirinha continuará obrigatória, mas para os pequenos com até 1,45 metro ou dez anos de idade. A norma atual exige até os sete anos.

A proposição original ainda dobrava a pontuação para a suspensão da CNH, dos atuais 20 para 40 pontos em 12 meses. A iniciativa também não agradou aos congressistas, que optaram por um sistema progressivo, subindo o limite para 40 pontos somente para condutores que não cometerem infração gravíssima dentro de um ano (ver quadro abaixo).

Os legisladores também não aceitaram a proposta inicial do presidente Jair Bolsonaro de extinguir a obrigatoriedade do exame toxicológico para motoristas profissionais. Eles não só mantiveram o teste, como criaram uma infração específica para quem não realizá-lo após 30 dias do vencimento do prazo estabelecido.

Principais mudanças no Código de Trânsito Brasileiro

CNH
A Carteira Nacional de Habilitação terá a validade aumentada para 10 anos a quem tiver menos de 50 anos. Motoristas entre 50 e 70 anos continuam sendo obrigados a renovar a cada 5 anos. Maiores de 70 precisam refazer exames a cada 3 anos.

Pontuação
Atualmente, a suspensão da carteira ocorre quando o condutor atinge 20 pontos em 12 meses. A partir de 12 de abril, haverá três limites: 20 pontos para quem tem duas ou mais infrações gravíssimas; 30 para quem tem uma gravíssima; e 40 para quem não tiver nenhuma gravíssima.

Atividade remunerada
Para condutores que usam o veículo para atividade remunerada, o limite para suspensão é um só: 40 pontos.

Conversão à direita
Passa a ser liberada, mesmo com o sinal fechado, se houver placa indicando.

Exames
Exames de aptidão física e mental e avaliação psicológica deverão ser realizados por médicos e psicólogos com titulação de especialista em medicina do tráfego e psicologia do trânsito. Os atuais peritos terão três anos para conseguir a titulação. A exigência havia sido vetada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas o Congresso derrubou o veto.

Nova avaliação
O condutor deverá passar por nova avaliação psicológica quando se envolver em acidente grave para o qual haja contribuído; quando condenado judicialmente por delito de trânsito; e a qualquer tempo, se for constatado que o motorista está colocando em risco a segurança do trânsito. Tal comando também fora vetado pelo Executivo, mas os parlamentares restauraram sua validade.

Cadeirinha
Passa a ser obrigatória para crianças com até 1,45 metro ou até os 10 anos de idade. A norma atual exige até os 7 anos. A infração é considerada gravíssima.

Álcool
A punição ficou mais dura para quem ingerir álcool ou usar drogas e for responsável por acidente grave. Não será mais possível trocar a prisão por outras penas alternativas

Substituição de multas
As multas médias e leves poderão ser substituídas por advertências, caso o condutor não tenha cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses.

Motocicletas
O projeto aprovado no Congresso reduzia a mobilidade das motocicletas, autorizando sua circulação nos corredores de carros somente quando o trânsito estivesse parado ou lento. O presidente Jair Bolsonaro não concordou, e o veto foi mantido pelo Congresso. Com isso, continuará ampla a possibilidade de circulação das motos entre os demais veículos. O presidente também vetou a proibição inicial de as motos circularem entre a calçada e a faixa a ela adjacente. Tal veto também foi mantido.

Recall
O veículo só poderá ser licenciado mediante comprovação de que tenha atendido a campanhas de recall.

RNPC
Passará a valer o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), onde serão cadastrados os motoristas que não tenham cometido infração de trânsito sujeita a pontuação nos últimos 12 meses. A consulta ao RNPC será garantida a todos os cidadãos.

Garupa
A idade mínima para crianças serem transportadas nas garupas das motocicletas aumentará de 7 para 10 anos. A infração será considerada gravíssima.

Viseira
Antes o tema era tratado por resolução do Contran. Agora foi criada uma infração específica, de categoria média, para quem trafegar sem a viseira do capacete ou com ela levantada.

Bicicleta
Além de estacionar, parar o veículo sobre ciclovias ou ciclofaixas também passará ser infração grave.

Faróis
Os veículos que não dispuserem de luzes de rodagem diurna deverão manter acesos os faróis nas rodovias de pista simples situadas fora dos perímetros urbanos, mesmo durante o dia. Antes da alteração, o CTB dizia ser obrigatório o uso da luz baixa durante o dia em rodovia, sem especificar o tipo. Já os veículos de transporte coletivo de passageiros, quando circularem em faixas ou pistas a eles destinadas, e as motos deverão utilizar farol baixo durante o dia e à noite.

Luz de rodagem diurna
Tal equipamento passará a constar entre os itens obrigatórios dos veículos futuros. Diferente do farol baixo, que precisa ser ligado pelo motorista, a luz diurna (DRL na sigla em inglês) acende de forma automática. Atualmente, a Resolução 667 do Contran já trata do assunto.

Exame toxicológico
Está mantida a obrigatoriedade de exame toxicológico para condutores com carteiras nas categorias C, D e E, sob pena de cometimento de infração gravíssima. O texto inicial do governo eliminava tal exigência.
Crimes violentos letais têm queda de 20% e contra o patrimônio, 44%, mostram indicadores apresentados pelo secretário Rodney Miranda (SSP). Média de veículos roubados em 2018, no governo anterior, era de 27,7 por dia e, atualmente, caiu para 5,9


"800 vidas poupadas", diz Caiado - Foto: Cristiano Borges e Júnior Guimarães.

Goiás registrou no mês de março deste ano o menor número de homicídios da última década, quando o índice começou a ser medido a partir da criação do Observatório de Segurança Pública. O dado foi divulgado, nesta sexta-feira (09/04), pelo governador Ronaldo Caiado e pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Rodney Miranda, durante solenidade que contou também com a entrega de 400 novas viaturas e equipamentos para as forças policiais.

"Quero focar, mais uma vez, nos dados divulgados pelo secretário: o menor número de homicídios desde a criação do Observatório de Segurança Pública, nos últimos 10 anos, no mês de março de 2021", apontou Caiado. "Isso não é apenas uma curva em um gráfico, mas representa uma queda constante de crimes letais intencionais desde 2019, em que temos uma projeção de 800 vidas poupadas em Goiás", completou.

O governador também ressaltou a queda constante de roubos e assaltos a carros e de como o cenário em Goiás mudou. Antes, comparou, havia um aparelhamento de quadrilhas que tomavam conta e transformavam Goiânia e cidades do interior em verdadeiras montadoras de carros roubados. "Para se ter uma ideia, a média de veículos roubados no ano de 2018, no governo anterior, era de 27,7 carros por dia em Goiás. Hoje, com toda a nossa ação, estamos com a média de 5,9 carros roubados por dia. Toda a nossa área de segurança tem atuado fortemente", afirmou Caiado.

Durante o evento, realizado no Comando Geral da Polícia Militar, foi apresentada a comparação dos índices de criminalidade do primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. "Nós hoje trazemos números que todo o Estado deseja atingir. Garantir segurança pública aos seus cidadãos, que era algo que não existia [em gestões anteriores]", ressaltou o governador. "A sociedade goiana saía de casa como se estivesse ameaçada numa roleta russa", rememorou Caiado.

De acordo com o relatório da SSP, num comparativo com os três primeiros meses de 2020, a redução foi de 20% nos crimes violentos letais intencionais, ao passo que a queda de crimes violentos contra o patrimônio chegou a 44%. Destaque para o número de homicídios (incluindo feminicídio), que caiu 19%, e o de latrocínio, - 36%.

Caiado foi enfático ao reconhecer que a melhor segurança pública do país é feita por homens que, mesmo durante a pandemia, atuaram na linha de frente, com muitos tendo sacrificado suas próprias vidas. Também atribuiu o êxito nos resultados a um serviço cada vez mais integrado e com estratégias do serviço de inteligência. "Tudo isso é mérito dos nossos comandantes, policiais, nosso secretário, que se empenharam em criar uma cultura de integração entre as polícias", disse. "Hoje em dia, você vê toda a área de inteligência agindo em parceria, cada vez com maior capacidade de antecipar o diagnóstico, de poder identificar situações que, amanhã, poderiam causar graves transtornos para a sociedade goiana".

Ainda segundo o balanço da SSP, as demais reduções foram: lesão corporal seguida de morte - 20%; roubo de veículo - 43%; roubo a transeunte - 47%; roubo em comércio - 44%; roubo em residência - 44%; e roubo em propriedade rural - 37%. No primeiro trimestre, também foram cumpridos 1.202 mandados de prisão; 6.041 prisões em flagrante; 370.837 abordagens policiais; 1.352 armas apreendidas - 15 por dia; 4.588 operações deflagradas - 50 por dia; 7.813 ações preventivas (ações bombeiros); e mais de 11 toneladas de drogas apreendidas.

"Em produtividade, superamos, cada dia mais, os nossos índices e já pulverizamos os dos governos anteriores", frisou o secretário Rodney Miranda, que fez questão de prestar tributo à memória dos agentes de segurança pública que morreram vítimas da Covid-19. "Queria dividir o mérito por termos alcançado esses índices aos 50 profissionais da segurança pública que nós já perdemos", salientou.

Caiado seguiu com o reconhecimento. "Faço aqui questão de levar a cada família que perdeu seu ente querido, a cada policial que tombou pela Covid-19, minhas homenagens", pontuou. "Tivemos um dos maiores índices de perda de policiais em comparação com outros Estados, pelo pequeno número que temos de policiais militares, civis, Corpo de Bombeiros, Polícia Técnico-Científica, Polícia Penal e também toda a área de segurança pública, fazendo um esforço sobre-humano para atender aos 246 municípios, combater o narcotráfico e reorganizar o sistema de penitenciárias, que é, indiscutivelmente, o maior desafio que tivemos."

Demais índices
A Polícia Civil deflagrou 213 operações que resultaram em 190 prisões, 45 mandados de busca e apreensão, 17 armas e 50 munições apreendidas. O destaque foi para a Operação Anubis I, deflagrada em fevereiro deste ano, que teve como objetivo o cumprimento de mandados de prisão, contra suspeitos de homicídios, em Goiás.

Durante os cinco dias da ação, foram realizadas mais de 150 diligências, que culminaram com a prisão de 89 pessoas. A operação foi coordenada pela Gerência de Planejamento Operacional da Superintendência da Polícia Judiciária (SPJ), e foi a primeira do Programa Goiás de Resultados, coordenado pelo vice-governador Lincoln Tejota. "Estamos construindo um Estado que nosso povo pede. Um Estado seguro, que a gente possa investir, e que as famílias possam viver com tranquilidade. Tenho orgulho disto", destacou.

No que tange a segurança em âmbito rural, 4.574 propriedades foram cadastradas pela Polícia Militar (PM) durante o 1º trimestre de 2021 - 56.368 no total, ao longo da gestão Caiado. Já o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBM-GO) realizou 16.804 resgates; 7.537 ações preventivas; 5.063 buscas e salvamento; 977 ações de combate a incêndio e 266 de defesa civil.

Já a Polícia Penal apresentou redução de 64% nos óbitos no sistema penitenciário; de 72% de presos foragidos e de 50% nas fugas. O Procon Goiás realizou a fiscalização de 753 empresas, com 473 autos de infração e 407 de apreensão. "A gente não comemora redução dos índices; ela nos mostra unicamente que nós estamos no caminho certo e que temos que continuar perseverando. Vamos comemorar um dia, como já comemoramos alguns, o zero. O zero de violência", finalizou Rodney.

Balanço da SSP 1º trimestre de 2021https://www.goias.gov.br/files/Balanco-SSP-primeiro-Trimestre-2021.pdf


Diego Sorgatto, que reconstrói Luziânia, é a grande revelação deste início de temporada dos prefeitos. Foi bomba atômica? Furacão? O nanico da Coreia jogou mísseis no lugar errado? Corumbá transbordou e invadiu a cidade? Não: foram 8 anos de Tormin

Diego Sorgatto e Secretários Municipais.

 Por Nilson Gomes

A eleição em Luziânia, 5ª maior cidade goiana, parecia uma das mais acirradas de 2020. Metade da meia dúzia de candidatos estava, aparentemente, no mesmo nível eleitoral. #sqn O vencedor, Diego Sorgatto, do Democratas, ganhou de goleada, quase 50 mil votos, mais de 57% dos válidos.

Hoje é simples falar, mas foi pauleira. De um lado, a prefeita Edna do Ingá tendo como vice Eládio Carneiro, primeiro suplente de senador. De outro, o deputado estadual Wilde Cambão. Abaixo de tudo e todos, o prestígio da cidade.

TORMIN FOI LEVADO PRO BURACO
Estava sendo difícil para o município, um dos campeões em agropecuária, comércio movimentado e industrialização embrionária. Mas Luziânia parou no tempo. Nos últimos anos, imbróglios jurídicos engessaram a gestão. Edna era vice de Cristóvão Tormin, que cumpria o 2º mandato cheio de problemas pessoais com respingos na rotina administrativa. Os respingos viraram tempestade, a enxurrada carregou a estabilidade política e levou junto pro bueiro Tormin e seus companheiros, mesmo os que nada tinham com suas encrencas – entre eles, Cambão.

É MÃE ATÉ DE QUEM A SUPERA
Além do desastre administrativo, chegou a pandemia, e Luziânia é polo no atendimento de saúde na Região Metropolitana do Distrito Federal, mais conhecida como Entorno de Brasília. Em 2019, perdera para sua filha Águas Lindas o posto de maior cidade da RMDF – além dela, Luziânia é mãe de Cidade Ocidental, Valparaíso, Novo Gama, Padre Bernardo e Santo Antônio do Descoberto, todas agora de médio e grande portes.



IDADE É SÓ UM DETALHE
O ex-deputado federal Marcelo Melo, liderança histórica no Entorno, relembra que na campanha os adversários apelaram para a idade de Diego. Não é de hoje. Em 2008 havia sido do mesmo jeito e, aos 18 anos, foi eleito o vereador mais jovem de Goiás, um dos mais novos do Brasil. Teve seguidas boas votações nas duas vitórias de deputado estadual, 32.162 (20º em 2014) e 41.362 (3º em 2018 e os dois primeiros são de igrejas) – houve colegas deputados com três vezes menos. Tudo isso e Diego não tinha sequer 30 anos.

Além da idade, a turma do contra falava na experiência. Mas não era bem assim:

21 ANOS – Presidente da Câmara de Luziânia, o que exige articulação (teve todos os votos) e técnicas legislativas e de gestão.

22 ANOS – Secretário municipal em três pastas, algumas delas com orçamento e atribuições maiores que as de muitos municípios.

23 ANOS - Administrador do Ingá, um distrito de Luziânia que é o maior do Brasil. Estaria entre as 15 grandes cidades goianas (Jataí, a 14ª, tem 100 mil, bem menos que o Ingá) se fosse emancipado – até foi, junto a outros da região, mas a presidente Dilma Rousseff vetou. Os elogios e o reconhecimento recebidos pelos triunfos no Ingá fizeram com que muitos esquecessem que ali estava um jovem – na verdade, ali estava um gerente, não importa sua idade.

Tudo isso e Diego não tinha sequer 30 anos.



DA ESQUERDA À DIREITA, UNIU A CIDADE PARA MELHORÁ-LA
Bom, mas os 30 anos chegaram e o encontraram na parte acirrada da campanha. Craque nas artes políticas, como Marcelo Melo e o próprio Diego, conseguiram ampla aliança partidária. A reconstrução de Luziânia exigia a união de todos os segmentos, um esforço em prol da retomada.

Resultado: sua coligação foi do DEM a seu antípoda, o PSDB, que é água e óleo com outro integrante, o MDB, além de Republicanos, PL, Avante, Solidariedade e três consideradas de esquerda, PCdoB, PSB e Cidadania.

Faltava firmar nas urnas a maturidade dada pelas ruas, os Legislativos municipal e estadual, a gestão do Ingá. E ela chegou três meses depois de completar os tais 30 anos.

VIRTUDES QUE VÊM DE BERÇO
Marcelo Melo, que o conhece desde criança, diz que "desde criança o Diego tem traços de liderança e determinação". Sua juventude foi vivida no meio do povo, compartilhada com milhares de pessoas todos os dias. Essa expertise tem sido fundamental, na opinião de Melo, na retomada do crescimento de Luziânia. Veja trechos de entrevista com Marcelo Melo:

"Diego pegou a prefeitura totalmente arrebentada"

"Tormin destruiu Luziânia financeira e moralmente"

"Luziânia havia perdido o protagonismo que sempre teve"

"Cidades aqui do próprio Entorno se destacaram mais porque tiveram prefeitos que trabalharam mais"

"Diego está refazendo tudo, retomando a importância de Luziânia nos cenários político e econômico"

"Diego estancou a corrupção, que estava alastrada, generalizada"

"Diego está contendo gastos, aplicando bem o pouco dinheiro que chega"

"A crise é enorme, mas ele enfrenta e está vencendo"

"Tudo isso de ruim vai passar. Luziânia, em breve, verá riscada de sua história essa página triste que foi a passagem do Cristóvão por nosso município. Riscada, mas não apagada, para todos nos lembrarmos sempre e não repetirmos"

"As páginas que Diego está escrevendo a milhares de mãos com o povo são de otimismo, esperança e realizações"

"O que a gente esperava do Diego está acontecendo: saneou as contas e está buscando empresas para gerar empregos"

"Diego retomou o diálogo com os empresários, que não investiram antes por absoluta inércia de Tormin, que passava seis meses sem ir à Prefeitura, não atendia empresários, não atendia a população, não atendia vereadores e isso agora foi mudado drasticamente para melhor"

"Na condução do combate à pandemia, Diego se irmanou a nosso governador Ronaldo Caiado e soube tomar decisões amargas, que tiram votos, mas preservam a saúde e a vida".



 RESUMO DO QUE DIEGO JÁ FEZ
EMPREENDEDORISMO – Diego incentiva a vocação empreendedora do povo de Luziânia. Um exemplo é o ecoturismo, cujos investidores pretendem construir chalés em locais de natureza preservada em Luziânia e contam com apoio da prefeitura.
EMPREGO & RENDA – Através do Programa Pró-Emprego, Diego planeja gerar emprego e renda em Luziânia. Já existem conversas adiantadas com frigorífico (300 empregos diretos), um resort (400 empregos diretos), além de indústrias.
ESPORTE – Diego fez acordo com a CBF no Gol do Brasil, grande programa social para estudantes de 6 a 17 anos. Vão receber apoio psicológico, assistência social, uniformes, materiais esportivos e alimentação.
ESTABILIDADE – "Diego trouxe de volta o respeito que o cargo de prefeito havia perdido, bem como a estabilidade política que não se via há muito tempo".
ESTREIA – A 1ª obra física de Diego foi na área da Saúde: reformou e ampliou o Cais do setor Fumal.
LEITOS MUNICIPAIS – 8 nas Unidades de Pronto Atendimento e mais 40 no Hospital Regional do Jardim Ingá.
LIBERDADE – O Jardim Ingá já tem subprefeitura, com serviços que antes só eram estruturados na região central de Luziânia.
MEIO AMBIENTE – Um dos graves problemas de Luziânia são os resíduos sólidos. Diego tomou a correta decisão de resolver a questão trazendo a Usina Gasogênio Móvel (UGM). É a tecnologia transformando o lixo (gás de sua incineração) em energia elétrica. Restarão apenas no máximo 5% do total triturado.
HABITAÇÃO – Em parceria com o governador Ronaldo Caiado e o presidente Jair Bolsonaro, Diego lança o programa Pró-Moradia. Cada imóvel fica R$ 46 mil mais barato e as prestações bem menores que a de um aluguel (veja detalhes em vídeo no site da prefeitura).
PANDEMIA – Esforços efetivos de combate ao coronavírus. Campanhas de conscientização, decretos, vacinação.
PARCERIA COM O ESTADO – Diego e Ronaldo Caiado implantaram 90 leitos no Hospital de Campanha em Luziânia, 40 de UTI e 50 de enfermaria.
PAZ NO CAMPO – O prefeito e o governador firmaram parceria também para cadastrar todas as propriedades rurais por georreferenciamento. Essa providência agiliza e dá precisão, por exemplo, no atendimento da Polícia na zona rural.
PETS – Diego já deu start nos estudos para construir o 1º Hospital Veterinário da região do Entorno.
TRANQUILIDADE PÚBLICA – Diego fez parceria com Ronaldo Caiado também para estabelecer um Cinturão de Segurança no Município. O sucesso de Caiado em reduzir a criminalidade em todo o Estado é realidade também em Luziânia, com a PM presente nas ruas e na zona rural.
TURISMO – Luziânia é um dos mais belos municípios do Brasil. As paisagens de sua zona rural, parques e lagos encantam a quem os visita. Diego já revitalizou as trilhas da região, entre elas, a "Trilha dos Escravos", importante patrimônio histórico-cultural de Luziânia. "A ideia é unir a prática de esportes com o desenvolvimento turístico".
UNIDOS CONTRA O CRIME – A integração das forças de segurança estaduais e municipais é uma das grandes apostas de Sorgatto para continuar diminuindo a violência.
URBANIZAÇÃO – Luziânia estava um lixo só. Diego organiza mutirões de limpeza nos bairros, faz manutenção na pavimentação e promove melhorias na iluminação, pois a cidade é muito escura. Isso também é segurança pública.

A ação apresentada pelo Partido Social Democrático (PSD) que pedia a derrubada de um decreto estadual em São Paulo (SP) que proibia celebrações religiosas presenciais em templos e igrejas, foi votada na quinta-feira (08) pelo Supremos Tribunal Federal (STF), que por 9 votos a 2 decidiu que cada estado e município tem autonomia para restringir cultos e missas durante a pandemia do novo coronavírus



Os ministros Nunes Marques e Dias Toffoli foram a favor da liberação dos cultos no território nacional, mas que todos deveriam respeitar e cumprir os protocolos do Ministério da Saúde. Segundo o Ministro Nunes Marques, as celebrações deveriam ser feitas em locais arejados e com espaçamento entre os assentos, além da aferição de temperatura, uso da máscara e uso de álcool em gel. "Mesmo as igrejas estando fechadas, nem por isso estará garantida a redução do contágio," disse o ministro. Já o ministro Dias Toffoli não justificou seu voto e afirmou que concordava com o ministro Nunes Marques.

No Distrito Federal, a decisão do STF vai de encontro com a Lei Distrital Nº 6.630 de julho de 2020, já que estados e municípios têm a prerrogativa de definir se templos e igrejas podem funcionar durante a pandemia. A Lei Distrital Nº 6.630/2020 de autoria do Deputado, Rodrigo Delmasso (Republicanos) e sancionada pelo Governador, Ibaneis Rocha (MDB), reconhece que as atividades religiosas são serviços essenciais para a população do DF.

"A decisão do STF fortalece a Lei Distrital, pois reforça que os estados e municípios têm prerrogativa para definir se os templos devem funcionar em meio a pandemia. IGREJA É ESSENCIAL!" afirma Delmasso. O deputado republicano vem trabalhando na CLDF para garantir o direito dos fiéis e a sua liberdade de culto em tempos tão difíceis.


O governador Ronaldo Caiado (DEM) participou, na manhã desta sexta-feira, 9, de uma solenidade na sede do Comando Geral da Polícia Militar onde realizou a entrega de mais de 400 novas viaturas e equipamentos para as forças de Segurança Pública do Estado. A Polícia Civil também foi contemplada com novas pistolas, coletes balísticos e smartphones

Ao discursar durante a solenidade, o governador Ronaldo Caiado (DEM) destacou que a cada ano Goiás diminui os índices de criminalidade. "É algo jamais visto na história da nossa Segurança Pública. Proporcionalmente, somos a menor força de segurança quando comparado aos demais Estados do Brasil. E ainda assim temos os menores índices de criminalidade. Isso é consequência do mérito, competência, garra e coragem com que vestem os uniformes. Estamos mudando a cultura do Estado de Goiás", comemorou o democrata.

Em seguida, o governador destacou um dado que, segundo ele, o sensibilizou profundamente. "O Observatório da Segurança Pública traçou um comparativo que resgatou os dados referentes ao número de homicídios desde a sua criação, há dez anos atrás. O dado mostrou que tivemos, no mês de março, o menor índice de homicídios desses últimos dez anos", comemorou.

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, também participou do encontro e destacou que o balanço do último trimestre demonstra que, apesar das dificuldades, o Estado está entre os três primeiros do país em quesito redução dos índices de criminalidade. "Todos os nossos índices foram reduzidos. Sem exceção. Isso nos mostra unicamente que estamos no caminho certo".

O secretário acrescentou, em outro trecho do discurso, que as novas viaturas são mais seguras, confortáveis, adequadas e, apesar disso, são mais baratas. O titular aproveitou seu tempo de discurso para agradecer aos técnicos da saúde que entenderam a necessidade de vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da Segurança Pública. "O Ministério da Saúde já mandou as novas doses com um percentual específico destinado aos nossos profissionais. É importante frisar que essa não é uma decisão política, é uma decisão técnica", pontuou.

A Polícia Técnico-Científica também recebeu novos tablets para uso em local de crime. Já a Polícia Penal, por sua vez, foi contemplada com novas pistolas, transceptores de rádios portáteis, além de mais de 30 mil livros literários. O material didático integra projeto realizado em parceria com o Poder Judiciário goiano e o Ministério Público de Goiás (MP-GO), que visa a remição de parte da pena dos reeducandos, por meio da leitura.


Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

Boazinhas

Melhores