O Curso Básico de Engenharia Condominial, oferece 500 vagas dentro do conforto do seu lar, o curso será online, o curso busca fazer com que o participante obtenha a base de conhecimentos, para melhorar a atuação como síndico, podendo também ser síndico gestor de diversos prédios ou somente do seu próprio condomínio, gerenciando os edifícios, com conhecimento e habilidades de engenharia, arquitetura, aprovação de projetos, licenciamento, fiscalização dos conselhos, garantias, assembleias, quoruns, e as obrigações da legislação vigente



As Organizações Cidades e Condomínios, visa proporcionar ao aluno um estudo, na teoria e na prática, dos principais conceitos da engenharia condominial, de acordo com as regras da ABNT e legislação vigente e assim promover uma visão moderna e empresarial da engenharia condominial para abordar, explorar situações rotineiras na obra de um condomínio, para que o síndico orgânico ou gestor, esteja preparado para fiscalizar e acompanhar a obra.

No Curso Básico de Engenharia Condominial das Organizações Cidades e Condomínios, são apresentadas muitas situações do dia a dia, incluindo as atribuições de um síndico, legislações pertinentes, checklists de manutenção, relacionamento com os condôminos, com os empregados, com as empresas de engenharia de condomínios, projeto básico, termo de referência, projeto executivo, aprovação de projetos, retrofit, sistemas construtivos, normas da ABNT,  prestadores de serviço,  assembleias, quoruns, e as obrigações da legislação vigente. O curso é Online, com Chat Online e com Apostila Digital.

Considerando o atual crescimento imobiliário no Brasil e levando em consideração os mais de 1.349 Edifícios residenciais e comerciais que serão construídos ou ficarão prontos nos próximos 2 anos, e com a falta de moradores interessados em atuar como Síndico, surgiu e está se expandindo no mercado a profissão de Síndico Gestor.

Nas Organizações Cidades e Condomínios, o candidato terá a base necessária para atuar nos mais diversos condomínios, de pequeno e grande porte, condomínio clube, podendo ser Síndicos de vários prédios ao mesmo tempo. Terá ainda noção de mercado, como abordar o cliente e preços. Com o investimento retornando na captação do primeiro condomínio.

Para saber mais:

Serviço: Curso Básico de Engenharia Condominial para Síndicos Online

Dias de aula: de 21 de junho a 21 de julho de 2021.

Horário: de 19h às 22h30.

Local: Chat Online e Sala de Aula Virtual Via Zoom.

Investimento: 2 kg de alimento não perecível  (para ser doado no dia da entrega dos certificados).

Informações: 61 4101-8158 | 9 9807-2015 (WhatsApp).

Inscrições: AQUIhttps://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSea325CZrxntHJ8DgjP3MnKKCYseSqjkL7xfn83YKjcnb8nUA/viewform

Saber mais: https://www.cidadesecondominios.com.br/2021/06/curso-basico-de-engenharia-condominial.html

Chat Online 1: https://chat.whatsapp.com/Ly93hzEUTvdCMwuJtt6cLM

#CursoDe Síndico
#Cidades
#Condomínios



Durante sessão ordinária realizada nesta sexta-feira, 11 de junho, a Câmara de Valparaíso de Goiás recebeu a visita da deputada estadual Lêda Borges para prestação de contas das emendas impositivas destinadas à Valparaíso de Goiás, nos anos de 2019, 2020 e 2021  



Com detalhes, Lêda Borges explanou todos os valores e emendas encaminhadas ao município, que beneficiaram diretamente as áreas da saúde, educação, associações e entidades que atuam na região.  O investimento ultrapassa os quatro milhões, segundo a deputada. "Este ano nós continuaremos encaminhando emendas para entidades, porque elas têm passado por momentos muito difíceis", pontuou.

As emendas impositivas são indicações de investimentos feitas pelos deputados ao orçamento do Estado, sendo que dessas indicações obrigatoriamente 25% são para a área da educação e 12% para a saúde.

Em entrevista à TV Câmara, a deputada aproveitou para evidenciar seu carinho por Valparaíso de Goiás. "Valparaíso revelou em mim esse amor imenso pelos cidadãos, por essa cidade pujante, ordeira, de um povo trabalhador. A minha contribuição e retribuição é com o meu respeito, com o meu carinho, com meu trabalho, com as nossas emendas", completou.

Apresentação de Projetos e indicações

– Pedido de ajuda financeira para reforma de casas das famílias que estão em situação de vulnerabilidade social;

– Doação de gás de cozinha para as famílias que estão em situação de vulnerabilidade social;

– Troca de lâmpadas e manutenção da rede elétrica da Escola Municipal Arminda Matos;

– Sinalização da divisa da Rua Botocudos com a Rua Minas Gerais;

– Ronda policial no Setor de Chácaras Anhanguera;

– Implantação de um Centro de Reabilitação pós Covid-19;

– Instalação de sistema de monitoramento de trânsito em ruas e praças públicas com grande fluxo;

– PL de autoria da Cláudia Aguiar que autoriza a execução do Programa Lixo Reciclável nas Escolas da Rede Municipal de Ensino.

 Ordem do Dia

Segunda discussão e votação do projeto de lei que dispõe sobre a instituição facultativa de disciplinas curriculares de noções de Direito bem como as noções de economia.

Autoria: vereador Brandão

Primeira discussão e votação do projeto de lei que autoriza o município a instituir a ronda Maria da paz.

Autoria: vereador Portela

Primeira discussão e votação do projeto que dispõe sobre a criação do selo para empresas parceiras da cidade em que estão no combate ao coronavírus.

Autoria: vereador Jorge Recife

Primeira discussão e votação do projeto de lei que autoriza o poder executivo a instituir o programa meu primeiro emprego com cotas para jovens sem experiência trabalhista na contratação de iniciantes no mercado de trabalho.

Autoria: vereadora Professora Elenir

Primeira discussão e votação do projeto de lei que autoriza o poder executivo a instituir a campanha vacina solidária.

Autoria: vereadora Cláudia Aguiar

Primeira discussão e votação do projeto que dispõe sobre a lei de diretrizes orçamentárias para o exercício de 2022.

Autoria: Executivo

Primeira discussão e votação do projeto de lei que Veda a nomeação para cargos em comissão de pessoas que tenham sido condenadas pelas leis federais Maria da Penha e feminicídio.

Autoria: Vereador Placido Cunha

TV Câmara

A Sessão Ordinária é transmitida ao vivo pela TV Câmara, canal no YouTube e Facebook, com tradução em libras, todas as quartas e sextas-feiras, a partir das 09h, atendendo ao projeto de acessibilidade proposto pela nova gestão "A Câmara de Valparaíso de Goiás Mais Perto de Você".

Clique aqui e confira a sessão na íntegra!

Confira mais fotos aqui!

Assessoria de Comunicação da Câmara de Valparaíso de Goiás

Texto: Juliana Gentila

Foto: Cleben Lopes


A Sobradinho Carnes acaba de entregar uma nova loja na 506 Sul, na avenida W3 Sul. A maior e melhor casa de carnes do DF, agora está se tornando a maior e melhor casa de carnes do Centro-oeste



A Sobradinho Carnes está em constante expansão e levando o nome Sobradinho, além dos seus limites do bairro. A rede, que já conta com três lojas (Sobradinho, Planaltina e Taguatinga), acaba de ser inaugurada a sua mais nova loja, na Quadra 506 da W3 Sul. Com a abertura  inauguração da Sobradinho Carnes Premium, esta nova operação é uma proposta ousada e rica em detalhes, que enchem de orgulho os empresários Ricardo Furtado e Marcelo Furtado.

A loja conta com área total de 2.000m² divididos em um amplo espaço para açougue com atendimento em balcão; Uma área reservada para cortes especiais, o Açougue Premium Sobradinho Carnes; e agora, ainda inédito na rede, um espaço exclusivo para cursos e eventos da empresa com uma cozinha totalmente equipada de dar água na boca. 

A escolha do endereço para a maior loja da rede, a W3 Sul, não foi à toa. A avenida está passando por uma incrível revitalização. Um amplo projeto urbanístico que favorece a circulação de pedestres, reorganiza os estacionamentos, tem como principal proposta, se tornar um shopping e uma galeria ao ar livre, repleta de expressões artísticas e culturais, com um toque cosmopolita.

Na contramão da crise econômica, a loja da W3 Sul é responsável pela geração de 200 novos empregos diretos e indiretos, totalizando com as 4 lojas, 700 postos de trabalho que a rede preenche no Distrito Federal.

Sobre a  Sobradinho Carnes
Empresa familiar, tradicional de Sobradinho, firmada no mercado há mais de 15 anos com conceitos baseados no bem estar dos colaboradores e na satisfação e confiança de seus clientes. Localizada em quatro regiões do Distrito Federal, sendo sua matriz na Asa Sul e as três filiais em Sobradinho, Taguatinga e Planaltina do DF.

A Sobradinho Carnes destaca-se pela qualidade dos produtos oferecidos, pelo excelente atendimento personalizado e se orgulha de possuir uma equipe de colaboradores reconhecidamente eficiente nas regiões onde atua. O trabalho, a ética e a transparência dos seus proprietários, permitiram que a Sobradinho Carnes se tornasse a melhor casa de carnes do Distrito Federal, tornando essa trajetória vitoriosa a mais de uma geração, motivo de reconhecimento constante, do compromisso e confiança com seu cliente e com sua comunidade.

Fale com as lojas Sobradinho Carnes
Deseja falar com a Sobradinho Carnes ? Então ligue ou mande um WhatsApp nos telefones abaixo:

ASA SUL
(61) 99151-9592

PLANALTINA DF
(61) 3389-8854
(61) 99870-7096

SOBRADINHO
(61) 3387-2215
(61) 99682-3568

TAGUATINGA
(61) 3355-3333
(61) 99196-8872


A partir de agora, você, morador do Plano Piloto e região já pode visitar a loja Sobradinho Carnes Premium, e aproveitar as melhores carnes premium do mercado para o seu churrasco. A loja da 506 sul está de portas abertas para recebê-los com todo carinho e segurança!

#sobradinhocarnes #churrasco #novaloja #churrascopremium #asasul #inauguracao


1-) Como a pandemia atingiu os advogados?

Atingiu e muito. Foram inúmeros os escritórios que fecharam, especialmente nas cidades satélites. As pessoas muitas vezes têm como referência aquela advocacia glamourosa, dos escritórios luxuosos que passam de pai para filho. A vida real não é assim. Os advogados passam por dificuldades como qualquer cidadão, moram em apartamentos ou casas que não foram adaptados para o home office, são obrigados a trabalhar dividindo o mesmo ambiente com o companheiro ou companheira e também com filhos. A pandemia empobreceu os advogados, que passaram a ter mais dificuldades para exercer a profissão, como, por exemplo, as audiências com os magistrados e os promotores. Eu sei de um caso de uma juíza que não admitiu fazer audiência presencial na Justiça do Trabalho, mesmo sabendo que o reclamante não conseguia acessar a internet e era semianalfabeto. Imagine a angustia do profissional que estava defendendo este trabalhador.



2-) As sessões por videoconferência comprometem a qualidade do trabalho dos advogados?
Claro que compromete. O ser humano é feito de cinco sentidos. As audiências são feitas para que o advogado possa argumentar e poder defender os interesses dos seus constituintes, sejam eles autores ou réus, vítimas ou agressores. Não são raras as vezes que os magistrados fazem as audiências praticamente cumprindo tabela, como se diz na gíria, ouvindo testemunhas por telefone. Isso acaba comprometendo a qualidade do nosso trabalho, sem dúvida alguma.

3-) Seu nome é apontado como possível candidato à presidência da OAB-DF. Pretende concorrer?
Meu nome surgiu porque não são poucos os advogados que acreditam no meu trabalho. Aqueles que querem que eu seja candidato têm me procurado porque acreditam que a OAB precisa de um candidato que seja capaz de defender os advogados, que transforme a OAB na advogada dos advogados. Nós hoje temos uma diretoria que valoriza mais a punição que a prerrogativa. O Tribunal de Ética da OAB de Brasília ocupa um andar inteiro, enquanto a Comissão e Diretoria de Prerrogativas foi espremida numa salinha. Faltou coragem para cobrar da Magistratura o cumprimento de coisas básicas, como atenção ao advogado, que é um direito. A pandemia fez com que perdêssemos a paridade de armas para os juízes e promotores e a OAB, que deveria ter sido a primeira a denunciar isso, se omitiu de maneira vergonhosa. Serei candidato, porque a pressão tem sido grande e há muita gente querendo que as coisas mudem para melhor.

4-) Além de você, há pelo menos outros cinco advogados da oposição à atual gestão da OAB-DF com intenção de concorrer. Essa pulverização de candidaturas favorece a reeleição do Delio Lins e Silva Júnior?
O número de candidatos reflete o tamanho da insatisfação com a atual administração. Isso mais prejudica do que ajuda quem está sentado na cadeira e ficou devendo. Não é a primeira vez que temos um quadro como este. Apesar de aparentemente divididas, as pessoas querem a mesma coisa: resgatar o papel da OAB como entidade influente na sociedade civil, respeitada por defender os direitos das pessoas, de ser uma voz ativa, de tornar a Justiça cada vez mais acessível, especialmente para os mais carentes. O presidente Délio errou, faltou atitude, sensibilidade e até bom senso. Não é por acaso que ele tem sido comparado à Maria Antonieta, aquela rainha francesa que mandou os pobres que não tinham pão comerem brioches e acabou perdendo o trono e a cabeça.

5-) Você foi secretário do governo Ibaneis. Acredita que o governador vai apoiar sua candidatura?
Fui secretário e servi a esta cidade como uma forme de retribuir à Brasília tudo o que ela me proporcionou. Sou grato a Brasília e ao seu povo. O governador Ibaneis, está fora da OAB e não tem participado das nossas atividades, até porque sua vida como governador não está fácil diante de todos os problemas que estamos vivendo. Não sei se vai apoiar ou não minha candidatura, nem se vai apoiar alguém. Mas se o fizer me sentirei honrado assim como me sinto honrado com o apoio de qualquer advogado comprometido com nossos objetivos. Minha candidatura é uma candidatura de compromisso com a advocacia, com a defesa das prerrogativas dos advogados, com as oportunidades para a advocacia jovem. Não estou aqui para me aproveitar do cargo de presidente da OAB, nem estou em busca de notoriedade. Eu quero trabalhar, porque há muito a ser feito.

6-) O que precisa mudar na OAB-DF?
A OAB é uma instituição permanente, que vem se aprimorando há décadas. A OAB tem sido vítima de uma administração tímida, reativa, sem iniciativa. Nós não vamos mexer naquilo que está funcionando, que é bom. Mas muita coisa poderia ser feita para o advogado, seja ele veterano ou iniciante. Há um empobrecimento patente da nossa classe e a OAB fechou os olhos para isso, assim como fechou os olhos para as questões das prerrogativas. Falta apetite para o trabalho, coragem e atitude para defender os advogados naquilo que eles mais precisam.

7-) Qual é a sua opinião a respeito do embate no Conselho Federal da OAB, em que o atual presidente, Felipe Santa Cruz, vem sendo criticado por ter se filiado ao PSD, com possibilidade de concorrer ao governo do Rio?
Sempre levantei a bandeira da independência da OAB. Seja o presidente Felipe Santa Cruz ou quem quer que seja, OAB não pode ser puxadinho de partido político. Ela é uma instituição da sociedade civil, a defensora do Estado de Direito e da democracia. Não existe sociedade livre sem que as pessoas tenham direito à uma Justiça imparcial, profissional. A OAB tem de ser apartidária e qualquer um que utilize seu cargo na instituição para fazer política terá a minha oposição. Misturar no mesmo caldeirão política partidária com OAB é muito perigoso e esses feitiços sempre acabam se voltando contra o feiticeiro. Tancredo Neves, um sábio advogado, dizia que quando a esperteza é grande, cresce e engole o esperto.

por Ana Maria Campos do CB.Poder: https://blogs.correiobraziliense.com.br/cbpoder/everardo-gueiros-pandemia-atingiu-muito-os-advogados/
La Casa Digital estreou nesta sexta-feira (11) e trabalha crescimento pessoal dos participantes e ensina habilidades do marketing on-line



Considerado o maior reality show sobre prosperidade digital da América do Sul, o La Casa Digital premiará o vencedor com R$ 1 milhão. A segunda edição do programa estreou nesta sexta-feira (11) pelo canal do Youtube do empreendedor digital Pablo Marçal e permanecerá no ar até o dia 22 de junho. A programação acontece diariamente, das 21h às 23h.

Apesar dos 12 participantes estarem confinados num resort, quem pensa que eles têm vida boa está totalmente enganado. Chamados de "Generais", os participantes são diariamente postos à prova nas diversas áreas do empreendedorismo digital, além de ouvirem palestras que encorajam uma vida de princípios e valores.

Quem mostrar o melhor desempenho, sob a ótica e avaliação de Pablo Marçal e sua equipe, levará o prêmio de R$ 1 milhão. Eles foram escolhidos por meio de um vídeo que postaram na internet como requisito para tentar as vagas.

La Casa Digital também apresenta habilidades do marketing on-line, como branding, copy, webdesign, e-commerce, negócios locais, escrita, lançamentos, tráfego pago, design gráfico, conteúdo, expert e GRS, visando fomentar a capacitação para mais de cinco milhões de espectadores.

Idealizador do formato, Pablo Marçal trabalha com três pilares: físico, intelectual e espiritual, e assim, busca transformar a vida de milhares de pessoas e desbloqueá-las para terem presença digital e prosperidade por meio da criação de um negócio no meio on-line.


Sobre recapeamento do trecho de rodovia no perímetro urbano, Caiado ressalta que "é um asfalto que vai durar, tranquilamente, por 10 anos

Foto: Renan Oliveira.

Em agenda na Região do Entorno do Distrito Federal, o governador Ronaldo Caiado inaugurou, nesta quinta-feira (10/06), em Novo Gama, a sede da Circunscrição Regional de Trânsito de Goiás (Ciretran). Após mais de seis anos, a população do município volta a ter acesso a todos os serviços do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) sem ter que procurar municípios vizinhos.

Ao inaugurar o espaço, o governador ressaltou mais uma vez que só entrega o que está pronto. "Isso é fundamental. O Ciretran já está funcionando, atendendo a população. E falei para o Marcos [presidente do Detran] para darmos uma estrutura de qualidade e quero cumprimentar a equipe do Detran pelo comprometimento", pontuou. "Antigamente, inauguravam a placa, depois parava tudo e só voltavam na próxima eleição. Qualquer obra nossa é concluída dentro do orçamento que fazemos", reforçou.

Rodovia
Depois da solenidade do Ciretran, Caiado entregou o serviço de reconstrução de trecho da rodovia GO-520, no perímetro urbano de Novo Gama, executado pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra). A obra foi finalizada nesta quinta-feira (10/06), com 1,6 quilômetro de revitalização asfáltica e drenagem. "O que estamos fazendo é dar apoio aos prefeitos, com recapeamento de qualidade. É um asfalto que vai durar, tranquilamente, por 10 anos", garantiu o governador.

Ao entregar a obra, Caiado lembrou que, anteriormente, o trecho, por pertencer à cidade, se fazia um "asfalto de R$ 1,99, que não resolvia nada e continuava os buracos". O serviço foi realizado em concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), com investimento previsto de R$ 549.747,66, dentro do programa Goiás em Movimento. A sinalização horizontal e vertical da via será feita após a cura do asfalto, dentro de 15 dias. "Isso aqui vai ficar mais bonito, trazendo mais comodidade. Quando se aplica o dinheiro de forma correta, o povo vê a melhoria", arremata o governador.

"A Goinfra não para. Finalizamos o recapeamento da GO-520, aqui em Novo Gama, e as máquinas já estão em Santo Antônio do Descoberto, na GO-225", contou o presidente da agência, Pedro Sales. "É determinação do nosso governador, e vamos cumprir à risca. Vamos levar obras a todo canto de Goiás, empreendimentos que transformam a vida das pessoas", sublinhou.

Mais uma vez o prefeito de Novo Gama, Carlinhos do Mangão, reforçou que esta é mais uma ação que exemplifica que a atual gestão tem olhos para a região do Entorno do Distrito Federal. "Há 10 anos arrumaram essa pista e deixaram essa rua. Hoje, a gente vê que esta é uma gestão que realmente realiza. Fizeram o serviço completo, é asfalto de primeira qualidade", considerou o gestor.


Conheça a trajetória de Santo Antônio e peça por sua ajuda por um amor. Dia 13 de junho é marcado como o Dia de Santo Antônio, um santo mundialmente conhecido por interceder por quem quer encontrar o amor da vida ou para resolver conflitos com a pessoa amada. Além disso, Santo Antônio também é o padroeiro dos pobres e ajuda as pessoas a encontrarem objetos perdidos



História de Santo Antônio
Santo Antônio - ou Fernando Antônio de Bulhões - nasceu na cidade de Lisboa, em Portugal, no dia 15 de agosto de 1195. Aos 19 anos, foi contra a vontade de seu pai ao entrar para o Mosteiro de São Vicente dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho, onde teve uma vasta biblioteca para incentivar seus estudos, dos quais gostava tanto.

Dois anos depois, o jovem foi transferido para o centro de estudo de Coimbra - um dos mais importantes de Portugal. Com dez anos de jornada em Coimbra, se tornou sacerdote graças ao seu amplo conhecimento e seu poder de pregação.

Ao longo de sua trajetória, Santo Antônio fez o pedido para ir a Marrocos pregar a palavra de Deus, mas no caminho foi acometido por uma doença que impediu que sua viagem se concretizasse. Na volta a Portugal, o barco acaba por ser desviado para Sicília, na Itália, onde ocorria um encontro de mais de cinco mil frades franciscanos - episódio conhecido como Capítulo das Esteiras. Lá, conhece pessoalmente São Francisco de Assis.

Em 13 de junho de 1230, com apenas 36 anos, Santo Antônio morre em Pádua, na Itália, motivo pelo qual ele passou a ser conhecido como Santo Antônio de Pádua - além de Santo Antônio de Lisboa, graças a sua cidade de origem.

Mas, por que santo casamenteiro?
Acredita-se que, em Nápoles, uma moça percebeu que sua família não teria dinheiro para pagar o dote necessário para que ela se casasse - como era de praxe na época. Assim, ajoelhou-se aos pés de uma imagem do santo e pediu sua intercessão. Então, milagrosamente, ele apareceu e entregou a ela um bilhete que dizia para que ela procurasse um certo comerciante, o qual lhe daria a quantidade de moedas que equivalesse ao peso desse papel. Ela encontrou o comerciante e deu a ele o bilhete. O homem pouco se importou, pois achou que o peso daquele bilhete era praticamente nulo. Mas, para a surpresa de todos, foram necessários 400 escudos de prata para que a balança atingisse o equilíbrio. Nesse momento, aquele comerciante se lembrou que, em um momento anterior, havia prometido o mesmo valor ao santo e nunca havia cumprido a promessa. Assim, Santo Antônio cobrou sua dívida ajudando a jovem a se casar.

Oração para Santo Antônio

Oração infalivel para Santo Antônio
"Ó Santo Antônio, o mais gentil dos santos, teu amor a Deus e tua caridade com Suas criaturas, fizeram com que foste digno de possuir poderes miraculosos. Motivada(o) por este pensamento, peço-te que (faça seu pedido). Ó gentil e amoroso Santo Antônio, cujo coração estava sempre cheio de simpatia humana, sussurra minha súplica aos ouvidos do doce Menino Jesus, que adorava estar em teus braços. A gratidão do meu coração será sempre tua. Amém."

Oração para arrumar um marido
"Santo Antônio, que sois invocado como protetor dos namorados, olhai por mim nesta importante fase da minha vida, para que eu não perturbe este tempo bonito com futilidades, mas o aproveite para um melhor conhecimento daquele ser que Deus colocou ao meu lado e para que ele melhor me conheça. Assim, juntos, preparemos o nosso futuro, onde nos aguarda uma família que, com vossa proteção, queremos cheia de amor, de felicidade, mas, sobretudo, cheia da presença de Deus. Santo Antônio, padroeiro dos namorados, abençoai nosso namoro, para que ele transcorra no amor, na pureza, na compreensão e na sinceridade. Amém!"

Oração para arrumar um namorado
"Meu grande amigo Santo Antônio, tu que és o protetor dos namorados, olha para mim, para a minha vida, para os meus anseios.Defende-me dos perigos, afasta de mim os fracassos, as desilusões, os desencantos. Faz que eu seja realista, confiante, digno(a) e alegre. Que eu encontre um(a) namorado(a) que me agrade, seja trabalhador(a), virtuoso(a) e responsável.Que eu saiba caminhar para o futuro e para a vida a dois com as disposições de quem recebeu de Deus uma vocação sagrada e um dever social. Que meu namoro seja feliz e meu amor sem medidas. Que todos os namorados busquem a mútua compreensão, a comunhão de vida e o crescimento na fé. Assim seja."

Oração para alcançar uma graça
"Eu te saúdo, pai e protetor Santo Antônio! Intercede por mim junto a Nosso Senhor Jesus Cristo a fim de que ele me conceda a graça que desejo (mencionar a graça). Eu te peço, amado Santo Antônio, pela firme confiança que tenho em Deus a quem serviste fielmente. Eu te peço pelo amor do menino Jesus que carregastes em teu braço. Eu te peço por todos os favores que Deus te concedeu neste mundo, pelos inúmeros prodígios que Ele operou e continua operando diariamente por tua intercessão. Amém. Santo Antônio, rogai por nós."

Simpatia para Santo Antônio

Arrumar namorado
Compre 1 vela cor-de-rosa e 1 imagem de Santo Antônio, de preferência em uma quarta-feira. Coloque a imagem em um canto de sua casa, onde você deve montar uma espécie de altar com 1 toalhinha branca e 5 rosas vermelhas. Acenda a vela em 1 pires e, no primeiro dia, deixe queimar até a metade, enquanto diz: "Santo Antônio casamenteiro, faz-me arrumar um namorado, pois sinto-me muito só e desesperada. Seu poder é grande e sei que posso contar com a vossa ajuda. Assim seja!". No dia seguinte, no mesmo horário, acenda a outra metade da vela, faça a mesma oração e deixe queimar tudo. Embrulhe o que sobrar em 1 papel branco e jogue no lixo. O pires e a toalhinha podem voltar a ser usados normalmente.

Encontrar sua cara-metade
Coloque uma rosa vermelha para ferver em um litro de água, durante cinco minutos. Quando a mistura estiver morna, adicione uma colher (sobremesa) de mel. Jogue essa mistura do pescoço para baixo e, em seguida, tome o seu banho diário, agradecendo a ajuda de Santo Antônio para encontrar um grande amor. O que sobrar da simpatia deve ser jogado no lixo.

Começar a namorar
Em uma sexta-feira qualquer, compre um copo e encha-o com água, coloque três pitadas de sal e uma rosa vermelha. Deixe a flor no copo por dois dias. Depois desse período, tome o seu banho normalmente e despeje a água do copo no seu corpo, do pescoço para baixo. Enquanto isso, repita a frase três vezes: "Santo Antônio, mande um Antônio para mim". A rosa deve ser jogada no lixo e o copo pode ser usado normalmente após lavado.

Conquistar alma gêmea
Compre uma imagem de Santo Antônio e guarde-a dentro do seu guarda-roupa. Todos os dias, antes de dormir, reze um Credo e um Pai-Nosso, dizendo: "Perdoe-me por deixá-lo sem ver a luz do dia, mas é assim que me sinto sem minha alma gêmea. Com seus olhos espirituais, encontre-a e faça com que fiquemos unidos para sempre". Quando encontrar um amor, retire o santo de lá e passe a simpatia e a imagem para uma pessoa solteira, ensinando a simpatia para ela.

Paz no romance
Em um domingo, pegue uma vela amarela, acenda sobre um pires, com cuidado, e, ao lado, coloque uma imagem pequena de Santo Antônio. Olhe fixamente para a chama e repita três vezes: "Chama que arde, chama que atrai, fazei com que meu amado comigo só tenha paz". Quando a vela terminar de queimar, faça uma oração de agradecimento ao santo. Depois, coloque os restos da vela, a imagem do santo e uma figa de madeira em um saquinho feito com um pedaço de pano azul. Guarde esse patuá em um lugar onde ninguém mexa. Volte a usar o pires normalmente.

Atrair felicidade
Arrume uma imagem de papel de Santo Antônio, coloque embaixo de um pires e acenda uma vela sobre ele, com cuidado, oferecendo ao santo casamenteiro. Enquanto a vela queima, converse com ele reforçando o seu pedido de ser feliz ao lado de quem ama. Peça ainda que todos os problemas se acabem. Enterre os restos da vela num vaso, lave e use o pires normalmente.

Encontrar um companheiro
Ajoelhe-se diante de uma imagem de Santo Antônio e faça o seu pedido, com bastante fé: "Santo Antônio, não deixe que eu fique sem um companheiro por muito tempo. Eu te ofereço um Pai-Nosso e uma Ave-Maria. E fico devendo outro Pai-Nosso e outra Ave-Maria para o dia em que meu desejo for realizado". Faça as duas orações e mantenha a imagem do santo em um lugar de destaque da sua casa. Quando conseguir o que quer, cumpra a promessa que fez a ele. Se quiser, dê a imagem do santo de presente para uma pessoa solteira.

Agarrar de vez o seu par
Faça uma oração a Santo Antônio, comprometendo-se em fazer uma promessa. Monte um altar em um canto da sua casa, colocando uma imagem do santo e um incenso apagado em cima de uma toalha branca. Durante sete dias, deposite uma moeda de qualquer valor aos pés da imagem e reafirme sua promessa. No fim desse prazo, coloque todas as moedas dentro de um saquinho de papel e deixe no altar de uma igreja. Quando chegar em casa, acenda o incenso em um incensário, com cuidado, e deixe queimar até o final. Sopre as cinzas num jardim e deixe o altar montado pelo tempo que quiser.





                                                                Thais Riedel

Mensagem de sucesso e boa sorte de Thais Riedel aos participantes do XXXII Exame de Ordem Unificado

 

Hoje, milhares de estudantes e recém-formados realizarão a prova da OAB. É um passo muito importante para a vida de quem escolheu o Direito como caminho profissional. A aprovação, na Ordem, é instrumento necessário para o exercício da nossa profissão e além de ser uma forma de aferir o conhecimento acumulado desde o início da jornada, fortalece a nossa comunidade de advogadas e advogados.

Além de desejar boa sorte, tranquilidade na prova, peço que usem máscara, álcool em gel. Aproveito para contar um pouco sobre o que eu quero que seja a instituição na qual vocês vão ingressar e para a qual estou me colocando como pré-candidata à presidência.

A OAB-DF deve ser a casa do advogado. Precisa ser o lugar de apoio para o exercício profissional, o ambiente de formação contínua e qualificada, para que haja uma inserção mais qualificada do profissional no mercado de trabalho.  A Seccional deve ser o braço de defesa das prerrogativas, do exercício profissional da advocacia, dos honorários legalmente estabelecidos e nem sempre respeitados.

A Ordem, através da Caixa de Assistência aos Advogados, deve garantir assistência social a todos os advogados, mas especialmente para aqueles que mais precisam. Deve ter sensibilidade para perceber que momentos excepcionais, como o que vivemos agora, demandam ações excepcionais.

Para a sociedade, a OAB-DF já deu demonstrações de integridade institucional e foi fundamental em momentos críticos vividos pela capital do país, quando a instabilidade política colocou em dúvida a capacidade do DF gerir seus interesses, com a possibilidade de intervenção federal. A OAB foi fiadora de uma reconstrução pela via democrática, com respeito aos interesses da população do DF e fiscalizando o cumprimento das normas pelos entes públicos. Inclusive, esteve à frente da Ordem neste momento tão delicado, a primeira mulher presidente de uma seccional da Ordem no Brasil, a Dra Estefania Viveiros.

Hoje, infelizmente, a nossa Ordem está apequenada, suas ações têm sido tímidas e insuficientes para dar conta dos desafios que a advocacia vivencia e que o Distrito Federal exige da instituição.

Precisamos garantir que você, que hoje vai cumprir a última etapa para se tornar uma advogada, um advogado, esteja pronto para o mercado de trabalho.

Precisamos oferecer cursos e capacitação que a universidade não te ofereceu, mas que são indispensáveis para o exercício da atividade profissional.

Precisamos garantir que você tenha uma rede de apoio, com salas da OAB-DF em todas as seccionais, bem equipadas e preparadas para que você possa exercer lá, se necessário, a sua atividade advocatícia.

Precisamos fomentar a construção de networking, com trocas de experiências e conhecimentos, para que todos sejam inseridos de maneira objetiva e assertiva no mercado de trabalho.

Eu e um grupo de advogadas e advogados temos uma proposta efetiva para que a OAB-DF possa avançar, retomar o protagonismo em defesa da nossa atividade e resgatar o respeito da Ordem junto aos advogados e toda a sociedade.

Conte comigo.

Thais Riedel



Hoje pela manhã o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), participou da Marcha para Jesus, um evento que já ocorre há 22 anos e que faz parte do Calendário Oficial de Brasília.Em sua 22ª edição na capital federal, a Marcha para Jesus foi realizada de uma forma diferente neste ano. Por causa da pandemia da Covid-19, o tradicional evento gospel, que reúne denominações e comunidades evangélicas do DF, ocorre em formato de carreata



"Eu tenho dedicado grande parte do nosso governo para atender todos os evangélicos. Eles têm uma importância muito grande, pelo trabalho social que realizam e pelo acolhimento das famílias carentes. Esse, para mim, é um ato de respeito a toda a comunidade evangélica do DF e um gesto de agradecimento por tudo o que eles fazem pela população. Estou feliz. É o segundo ano que participo. Só motivos de alegria", disse Ibaneis.

A concentração aconteceu na Praça do Palácio do Buriti, de onde os carros partiram em direção à Esplanada dos Ministérios, até o Palácio do Planalto. Os fiéis fizeram o trajeto de carro e também em motocicletas.

Neste ano, a mensagem da Carreata para Jesus, em Brasília, traz o lema: "Pela vida, pela família e pelo Brasil". Durante o trajeto, uma rádio transmite mensagens e orações dos organizadores ao público que sintoniza na FM.

A marcha é também um momento de solidariedade. De acordo com a organização, foram arrecadadas cestas básicas para serem doadas aos brasilienses mais necessitados. O objetivo do ato é promover um momento de oração em favor do país, que enfrenta um momento de grave crise sanitária e econômica.

Organizado por líderes evangélicos, o ato não tem vínculos partidários ou objetivos políticos. O intuito é proporcionar "um momento de bênção em todo o país".

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, Onyx Lorenzoni, também prestigiou o evento. "Sou cristão e evangélico. Essa é a Marcha para Jesus que, em virtude da pandemia, estamos fazendo em formato de carreata. A minha igreja está aqui e esse é o lugar para eu estar. Estou aqui não como ministro, mas como servo de Deus."

Fotos: Rogério Lopes.

Também participam da carreata o vice-governador Paco Britto, o presidente da CLDF, Rafael Prudente, os deputados Rodrigo Delmasso e Júlio César, e o empresário Paulo Octávio.

O término do ato ocorreu em frente ao Congresso Nacional. No gramado da Esplanada dos Ministérios, uma grande cruz, verde e amarela, foi estendida com os dizeres : "O Brasil é de Jesus."

"Quero dizer que hoje, vocês me proporcionam um dia de muita felicidade com essa energia de todo esse povo de Deus reunido. Temos consciência que, nesse momento de pandemia, a Igreja é muito importante. Ela acolhe e abraça. Ora pelos governantes e pelos doentes. Esse é um momento de se louvar a Jesus Cristo. Agradeço também aos governantes que nós temos. O presidente Bolsonaro vem fazendo um belo trabalho. Temos que agradecer e orar por ele nesse momento de dificuldade. Só caminhando com a igreja conseguimos levar tantas dificuldades que enfrentamos no dia a dia", acrescentou Ibaneis.

Com informações do portal METRÓPOLES
Economia homenageará servidores, cidadãos e empresas com medalha de mérito



A Secretaria de Economia homenageará servidores, cidadãos e empresários que contribuem para o desenvolvimento e fortalecimento da economia do Distrito Federal. O Decreto 42.160, publicado nesta segunda-feira (7), institui as regras da Medalha “Mérito GDF-Economia”, que será entregue a pessoas e empresas que se destacaram de forma relevante nesta área.

Segundo o secretário de Economia, André Clemente, a institucionalização da homenagem é uma forma de agradecer aos servidores e ao setor produtivo pelo trabalho produzido em prol do fortalecimento da economia do DF. “A Medalha Mérito GDF-Economia representa a mais alta condecoração da Secretaria de Economia, em reconhecimento aos servidores e como forma de incentivo ao empreendedorismo e à persecução do sucesso por meio da atividade econômica”, explica.

Na avaliação da secretária Executiva de Valorização e Qualidade de Vida, Adriana Faria, esta é mais uma iniciativa de valorização dos servidores que, no conjunto da sociedade, fazem o Estado evoluir economicamente melhorando a qualidade de vida de todos. “Estamos unidos: servidores, empresários e sociedade por dias melhores em nossa cidade”, garante.

A concessão da medalha será realizada por decreto do governador. Ela será concedida anualmente, em solenidade presidida pelo chefe do Poder Executivo. Serão escolhidas até 70 pessoas ou empresas de destaque em cada uma das categorias a serem homenageadas.

De acordo com o Decreto 42.160, as indicações para recebimento da condecoração serão submetidas ao Conselho da Medalha “Mérito GDF-Economia”, que será composto pelo governador, na qualidade de presidente honorário, pelo secretário de Economia, como o chanceler da medalha, pelos secretários Executivos da Secretaria de Economia e um representante do gabinete da Secretaria de Economia. Eles serão responsáveis por julgar, em sessão plena, as indicações para outorga da medalha.

A indicação dos servidores a serem homenageados será feita pelo secretário de Economia. Neste caso, deverão ser observados critérios de proatividade, comunicação, compromisso público, conduta ética e trabalho em equipe. Poderão ser indicados servidores ativos da Secretaria de Economia, efetivos ou comissionados, que preencham os requisitos necessários.

As indicações de empresários e cidadãos que tenham contribuído para o desenvolvimento e fortalecimento da economia do DF serão feitas pelas associações de classe ou sindicatos dos respectivos segmentos econômicos e a Junta Comercial, Indústria e Serviços do Distrito Federal. A relação dos indicados deverá ser encaminhada ao gabinete do secretário de Economia.


O CDI tem por objetivo acompanhar e defender os direitos dos seus beneficiários, colaboradores e prestadores de serviço


Foto: Arquivo/Secom-GO.

O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) empossou, nesta sexta-feira (11/06), os novos membros do seu Conselho Deliberativo (CDI). A reunião, realizada na sede do Instituto, contou com a participação do presidente do órgão, Hélio José Lopes, e dos demais integrantes do Conselho que atuarão durante o biênio 2021/2022.

O Ipasgo conta com mais de 600 mil beneficiários e mais de 3,6 mil prestadores de serviço. Por isso, é o maior plano de assistência do Centro-Oeste e o segundo maior do País. Devido à sua grandiosidade, o CDI tem por objetivo acompanhar e defender os direitos dos seus beneficiários, colaboradores e prestadores de serviço.

Durante o encontro, que seguiu todo protocolo de prevenção à Covid-19, o presidente do Ipasgo, Hélio José Lopes, reforçou a importância do conselho. "Ao lado do CDI, tomamos decisões importantes que nos ajudam a fazer do plano uma assistência cada vez melhor para os seus beneficiários. Sempre nos reunimos para alinhar os interesses de todos os grupos vinculados ao Instituto", comentou.

Confira os membros do CDI:

Hélio José Lopes – membro nato
Mirian Cleidiane Queiroz Cunha – suplente / membro nato

Bruno D'Abadia – titular / membro nato
Márcia Freire Dantas Coutinho – suplente / membro nato

Ruiter da Silva – titular / representante do Poder Executivo Estadual
Ana Cárita Paes Leme – suplente do Poder Executivo Estadual

Eliane Pereira dos Santos – titular do Poder Executivo Estadual
Miriam Leão de Almeida Cabral – suplente do Poder Executivo Estadual

Maria Euzébia de Lima – titular representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás
Hugo Maria D'Assunção – suplente representando dos Servidores Públicos

Nylo Sérgio José Nogueira Júnior – titular representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás
Gilclécio Fernandes de Oliveira Campo – suplente representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás

Luis Cláudio Coelho de Jesus – titular representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás
Hugo Leonardo de Araújo Godinho – suplente representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás

Nelma das Graças Almeda Félix – titular representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás
Leonardo Aparecido Guimarães Tomaz – suplente representante dos Servidores Públicos do Estado de Goiás

Christiane Maria do Valle Santos – titular representante da Federação dos Hospitais, Laboratórios, Clínicas de Imagem e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Goiás
Antônio César Teixeira – suplente representante da Federação dos Hospitais, Laboratórios, Clínicas de Imagem e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Goiás


Com a entrada no RRF, o pagamento da dívida pública será suspenso parcialmente em 2022, sendo destinado um valor de R$ 400 milhões

Foto: Ricardo Reis.

O governador sancionou e foi publicada nesta sexta-feira, dia 11, no Diário Oficial do Estado (DOE) e Lei n° 21.023 que dispõe sobre o Plano de Recuperação Fiscal do Estado de Goiás. Agora o governo vai formalizar até o dia 12 de junho,  o pedido de adesão ao RRF ao Ministério da Economia, por meio da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

De acordo com o governador Ronaldo Caiado, "estamos trazendo Goiás para dentro da responsabilidade fiscal, que é fundamental para a população porque o Estado que respeita os critérios fiscais, repõe ao cidadão qualidade no serviço prestado na saúde, educação, segurança e programas sociais", defende.

O Regime de Recuperação Fiscal fornece dois instrumentos principais para o reequilíbrio das contas: a suspensão da dívida pública, dando fôlego ao Estado enquanto as medidas de ajuste implantadas trazem os resultados esperados, e a reestruturação da dívida em condições melhores de taxas de juros e prazos.

 "A entrada de Goiás no RRF possibilita ajustar as contas a fim de atingir o equilíbrio entre receitas e despesas, podendo, assim, fazer investimentos em políticas públicas que beneficiem a população goiana, principalmente os mais vulneráveis", afirma a secretária da Economia, Cristiane Schmidt.  "Permite a melhoria da qualidade de vida do povo goiano, por meio da prestação de serviços eficientes e investimentos em escolas, hospitais, segurança pública, rodovias, dentre outros", pontua. "Este é um legado positivo não só para esse governo, mas para os futuros também", destaca.

 O desequilíbrio fiscal de Goiás vem desde 2010, com despesas continuamente superiores às receitas. Tanto é assim que o estoque de restos a pagar em cada ano está na ordem de R$ 3 bilhões desde 2015 e a folha salarial dos servidores públicos não pôde ser paga em 2018, bem como as vinculações obrigatórias federais de saúde e de educação. Com a reestruturação da dívida, Goiás volta a ter capacidade de crescimento e de investimento.

 "Quando o governador Ronaldo Caiado assumiu o Estado, em 2019, parte da folha de novembro, a de dezembro, o 13º salário, além do consignado dos servidores públicos estavam atrasados", lembra a secretária. "Também não foram honradas dívidas de curto prazo assumidas com mais de 4.500 fornecedores de bens e de serviços, restando em torno de R$ 3,1 bilhões, acumulados desde 2012, para serem pagos nos anos seguintes. Por isso, a necessidade de reestruturação da dívida", explica.

 Além disso, o Estado de Goiás possui uma dívida acumulada de R$ 23,6 bilhões, que consome anualmente um valor aproximado de R$ 2,5 bilhões em pagamento de principal e juros, incluindo os precatórios.

 Embora a lei federal preveja a vigência do RRF para até 9 anos, o Estado de Goiás mostrou sua capacidade de equilibrar as contas estaduais em seis anos. Mantidas as trajetórias de receitas e de despesas, estimadas para serem realizadas com a adoção das medidas de ajuste já implementadas, Goiás atingirá o equilíbrio em 2027. Se for atingido antes desse prazo, a saída pode ser antecipada.

 "Conforme assegura a legislação, Goiás poderá realizar concurso ou aumentar a folha, desde que o teto de gastos seja respeitado (despesa do ano anterior corrigida pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo – IPCA) e que esteja previsto no Plano de Recuperação Fiscal", diz a secretária. "Se, futuramente, o Estado quiser fazer trocas dentro do plano sem impacto fiscal, também será possível. A realização de convênios com municípios está ressalvada no PRF", afirma. "Somadas às demais despesas, as transferências voluntárias para municípios precisarão respeitar o teto de gastos", pontua Schmidt.

 Benefícios do ingresso ao RRF
Com as medidas de ajuste, Goiás elevará sua capacidade de investir em políticas públicas, aumentando, assim, a oferta de serviços à população. Com a entrada no RRF, o pagamento da dívida pública será suspenso parcialmente em 2022, sendo destinado um valor de R$ 400 milhões.

A partir de 2023, por um período de 30 anos, a dívida volta a ser quitada aos poucos, sendo cerca de R$ 790 milhões, em 2023, R$ 960 milhões, em 2024, e assim por diante, aumentando gradativamente até alcançar os R$ 2 bilhões somente a partir de 2028.

Vale ressaltar que, graças às medidas de ajuste já realizadas pelo Estado e à suspensão da dívida, foi possível pagar 80% das dívidas com fornecedores herdadas em 2019. Isso significa que eles conseguiram receber pelos bens e serviços ofertados e as despesas contratadas atualmente estão sendo quitadas em dia.

Os gastos e investimentos em saúde e educação também puderam ser ampliados, com cumprimento integral das vinculações constitucionais, ou seja, dos gastos obrigatórios nessas áreas, determinados pela Constituição Federal.


O coração do Governo de Goiás pulsa na Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), e posso provar com fatos. O primeiro é a velocidade, ímpar e inegável, da abertura de novas frentes de serviços que a gestão de Ronaldo Caiado imprime ao Estado, por meio da agência, nesse 2021. Mal as chuvas terminaram, intensificamos a distribuição das equipes de manutenção, a retomada e a conclusão de obras rodoviárias e civis por todas as regiões. É determinação do governador que o Estado leve benefícios ao povo em cada canto de Goiás, e a Goinfra cumpre sua obrigação à risca

Por Pedro Sales

Um exemplo é a chegada das nossas máquinas à GO-174, entre Diorama e Montes Claros, onde a população aguardava pela conclusão da pavimentação há 25 anos. Há quem diga que seja mais tempo e que a espera remonte a 1981, portanto, 40 anos. Hoje, sem mais demora, a Goinfra está no trecho para acabar com a poeira de uma vida inteira e restaurar o asfalto antigo e completamente deteriorado. Em seis meses.

Poderia citar tantos outros casos emblemáticos e demonstrar como investiremos R$ 1 bilhão somente neste ano, depois de azeitar a máquina e fazer a engrenagem da Goinfra rodar com a máxima eficiência e eficácia no maior programa de entregas de infraestrutura que o Estado já experimentou: o Goiás em Movimento.

É por meio do Goiás em Movimento que o governo estadual vai implantar 180 pontes, sinalizar 5 mil quilômetros de rodovias, reformar mil quilômetros de estradas, inaugurar hospitais, ginásios de esportes, entre outras obras civis, e ainda resolver problemas estruturais em ruas e avenidas dos 246 municípios goianos, a partir de parcerias com as prefeituras. Tudo em um biênio. Meta ousada, que já está em execução.

É, nós pulsamos forte.
Outro fato: a qualidade e a responsabilidade do que é feito pelo Governo de Goiás, via sua agência. Quem vê as obras de perto sabe que aplicamos avançadas técnicas de engenharia. É um projeto executivo bem feito, dentro dos padrões e normas modernas e inclusivas. É a aferição rotineira do que é executado pelas contratadas, com o Laboratório de Qualidade da Goinfra, reativado em 2020. E, se por um lado a gente cobra, por outro, cumpre nossa parte com respeito. Serviço finalizado é medido e pago, sem necessidade de favores, conversas atravessadas ou jeitinho, como era praxe antigamente.  

Assim, a execução de nossas obras, sejam de manutenção ou aquelas que fazem parte da carteira prioritária da Goinfra, tem começo, meio e fim. Há planejamento, investimento responsável e cauteloso dos recursos públicos. A gente não fala o que vai fazer, a gente faz e entrega à população.

Mas nem só de técnica, investimento e responsabilidade é feita a Goinfra. Outro fato. Ela é constituída por pessoas, gente imbuída do propósito disseminado em todo o governo Caiado, que é levar cidadania e serviços públicos de qualidade à população. Proporcionamos essas entregas construindo infraestrutura. Apesar de ser um trabalho que se mostra extremamente técnico, é uma tarefa árdua que exige comprometimento e amor para seguir forte, afinal a obra no trecho não para e nos desafia dia e noite.

Assim, a Goinfra é como um coração, pulsa 24 horas por dia, 7 dias por semana em benefício de cada canto de Goiás.


PEDRO SALES é Presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra).


Valparaíso de Goiás é uma cidade brasileira do estado de Goiás, no Entorno Sul do Distrito Federal. O município completa neste mês de junho 26 anos de independência político-administrativa. Sua população em 2021 segundo o IBGE, é de 186.419 habitantes, e é considerado o município que mais cresce na região e um dos que mais crescem no Brasil.  Nos últimos anos, a jovem pérola do Entorno tornou-se uma das cidades mais importantes do Estado. Valparaíso de Goiás: 26 anos de conquistas e muita esperança para o futuro



Chegamos ao mês de aniversário de emancipação política de Valparaíso de Goiás: 26 anos. Uma cidade jovem, de coração aberto para o crescimento, pujante e de gente trabalhadora. Nos últimos anos, cresceu e alcançou conquistas históricas. Uma Guarda Municipal com base, frota e efetivo, centros de qualificação profissional, espaços de cultura e esporte, escolas de educação infantil, iluminação moderna, projetos sociais, parque ecológico, unidades de saúde revitalizadas e ampliadas.

"Hoje é dia de parabenizar o povo Valparaisense, gente de bem, guerreira, honesta e batalhadora que, com seu trabalho diário, constrói o desenvolvimento do município e dentro das suas possibilidades não mede esforços na busca do crescimento e de melhores dias para esse município abençoado. Parabéns a todos que diariamente cumprem sua missão, contribuindo assim com o desenvolvimento de Valparaíso, buscando sempre novos projetos e aceitando o desafio de fazer mais e melhor, nunca perdendo de vista os anseios da comunidade, mostrando assim que não existem fronteiras ou limites para alcançarmos nossos objetivos, existem sim barreiras e desafios que serão transpostas sempre que for da vontade daqueles que governam e principalmente, se for fruto do anseio do nosso povo valparaisense. Por isso eu digo, cuidar da nossa cidade é valorizar a nossa gente.", comentou o prefeito Pábio Mossoró .

"Desejo que cada munícipe seja um ponto de apoio na constante construção de Valparaíso de Goiás, como a nossa cidade, o nosso orgulho, por isso eu reafirmo o compromisso do poder legislativo, que através de valores sólidos ajudem a preparar as crianças e jovens para este processo contínuo de transformação que o nosso município tanto precisa. É necessário semear ações e colher conquistas, buscando no presente o futuro para que as conquistas da comunidade sejam sempre crescentes, demonstrando que somos nós quem fazemos o amanhã e que nossa perseverança é a luz que ilumina o caminho rumo a um Valparaíso melhor, mais justo e cidadão.", comentou o vereador e presidente da Câmara de Valparaíso, Placido Cunha.

Seu perfil econômico e geográfico credenciou o município a receber marcas e empresas nacionais. É um grande eixo de consumo, serviços e moradia, próximo da capital federal Brasília. Há muito o que evoluir e amadurecer, mas ainda é uma jovem cidade, esperançosa e pronta para o futuro. Cidade construída com a soma do suor de sua gente que escolheu Valparaíso de Goiás como seu lar. A cidade atualmente se destaca como uma das mais importantes do Entorno Sul, reflexo também de um povo trabalhador, que vence os desafios do dia a dia com garra e persistência. Homens e mulheres que amam, trabalham, têm fé e esperança para o futuro. 

HISTÓRIA  
O Município de Valparaíso de Goiás foi constituído em 1995, ao se emancipar do Município de Luziânia, com uma área territorial de apenas 61,4 km². Segundo informações da Prefeitura de Valparaíso de Goiás e da Confederação Nacional de Municípios, contudo, há registros de que a história do Município remonta a 1959, com a implantação do primeiro loteamento, denominado Parque São Bernardo, surgido em decorrência da construção de Brasília, sendo hoje um dos bairros da cidade. Na ocasião, a região onde se estabeleceu o Município, era área rural de Luziânia, e passou a receber número significativo de imigrantes. O nome da cidade, inclusive, seria uma homenagem a um desses imigrantes, um engenheiro civil, natural da cidade portuária de Valparaíso, no Chile, que veio para o Brasil e foi o responsável pelo primeiro projeto habitacional da cidade. 

A história efetiva do município começou em 19 de abril de 1979, quando o prefeito de Luziânia, Walter José Rodrigues, inaugurou o pequeno Núcleo Habitacional Valparaíso de Goiás I. Em solenidade oficial, foi empossado na ocasião o primeiro administrador regional da localidade, Clóvis José Rizzo Esselin de Oliveira Almeida. Na época, o mais novo Núcleo Habitacional de Luziânia contava com apenas 864 casas, uma escola estadual e o prédio da administração regional. 

O Núcleo Residencial começou com muitos problemas: não havia comércio, a falta de água era frequente e só havia transporte coletivo na BR-040. No dia 2 de maio de 1980, por meio do Decreto-Lei nº 972, ficou instituído e oficializado o dia 19 de abril para comemorar o aniversário da fundação do Núcleo Habitacional Valparaíso de Goiás, que já contava então com um posto telefônico, uma agência de Correios e Telégrafos, um escritório de contabilidade e onze lojas comerciais. Ao longo da década de 1980 e, sobretudo na década de 1990, o contingente populacional na região cresceu de forma exponencial. O núcleo habitacional foi desmembrado do município de Luziânia e elevado à categoria de município, com a denominação de Valparaíso de Goiás, pela lei estadual nº 12.667, de 18.07.1995. A instalação do distrito sede de Valparaíso de Goiás se deu em 01.01.1997. A Contagem da População, realizada pelo IBGE em 1996, já apontava 75.380 habitantes no município recém criado. Em 2000, a população cresceu para 94.856, atingindo 132.982 em 2010, hoje o município conta com mais de 186.419 habitantes.

Na área educacional, a cidade contava com uma escola estadual que atendia aos alunos do primeiro grau e duas escolas particulares, que já se encontram extintas. No setor religioso, o bairro contava com uma igreja católica, duas igrejas batistas e uma Assembleia de Deus. Outra história é que o município recebeu esse nome em virtude de uma homenagem que quiseram prestar a um engenheiro desconhecido, natural de Valparaíso, Chile. Contudo, pesquisas recentes dão conta de que César Barney, arquiteto colombiano, natural de Cali, foi o responsável pelo projeto urbanístico.

Em 2008 o vereador Walter Mattos lançou o livro "Valparaíso de Corpo e Alma", contando toda a história da cidade, sendo hoje um dos principais livros de pesquisa em Escolas e Faculdades. Através da Lei estadual nº 12.667 de 1995, foi criado o município de Valparaíso de Goiás, emancipando-se de Luziânia.

Hoje, Valparaíso é uma cidade peculiar, permeada pela migração, de mente cosmopolita, dada a estreiteza da relação com a capital federal.

POLÍTICA
O poder executivo municipal do município de Valparaíso de Goiás já foi comandado por cinco prefeitos em sete gestões. São eles:

José Valdécio (PTB) - 1996/2000.
Juarez Sarmento (PSDB) - 2001/2004.
José Valdécio (PTB) - 2005/2008.
Lêda Borges (PSDB) - 2009/2012.
Lucimar Nascimento (PT) - 2013/2016.
Pábio Mossoró (MDB) 2017/atualmente.

José Valdécio Pessoa e Leda Borges de Moura são considerados líderes políticos do município e região. Em 2012, José Valdécio deu força à campanha da petista Lucimar Nascimento, elegendo-a prefeita nas eleições municipais com 56% dos votos válidos. Em 2016, foi a vez de Lêda Borges (atual deputada estadual) apoiar e eleger Pábio Mossoró, sendo eleito com 51% dos votos válidos.

Durante as eleições municipais de 2016, Afrânio Pimentel (PR) liderou todas as pesquisas de opinião durante o período, alcançando quase 50% das intenções de votos a 15 dias das eleições. Entretanto, Pábio Mossoró (PSDB) conseguiu se eleger com uma diferença de oito mil votos. Em 2020, Pábio Mossoró anunciou sua saída do PSDB e se filiou ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Humilde, com seu estilo diplomático, Pábio Mossoró optou por não perder tempo brigando com Lêda Borges nas eleições de 2020. Decidiu que precisava continuar trabalhando pelo bem do povo de Valparaíso. Enquanto Lêda Borges desagregava, Pábio Mossoró agregava, conquistando novos apoios, entre eles o do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do partido Democratas. Um dos mais importantes aliados do prefeito é o deputado federal Célio Silveira, do MDB. Ele conta com o apoio de vários deputados federais, como Flávia Morais, do PDT, Glaustin da Fokus, do PSC, e José Nelto, do Podemos. Em 2020, Pábio Mossoró foi o primeiro prefeito reeleito da história do município, com 51,40% dos votos. Foram 29.241 votos no total.

POPULAÇÃO
A população, apurada no Censo demográfico do Brasil de 2010, é de 132.982 habitantes, sendo 63.489 homens e 63.356 mulheres. Valparaíso de Goiás é o município que mais cresce no entorno sul do Distrito Federal e um dos que mais crescem no Brasil. As estimativas do IBGE apontam para uma população de 146.694 habitantes em 2013, com densidade demográfica de 2.165,48 habitantes/km².O crescimento populacional do município nos últimos dois anos é de aproximadamente 4,36%.

GEOGRAFIA
O município está localizado na latitude -16.0687 de longitude: -47.9766, 16° 4′ 7″ Sul, 47° 58′ 36″ Oeste. A cidade fica a 1.080 m de altitude, no Leste Goiano, na região do Entorno do Distrito Federal, no chamado Planalto Central. Sua área territorial é de 61,410 quilômetros quadrados e a uma altitude de 1.080 m. A cidade fica a 188 km da capital estadual, Goiânia, e a 35 km da capital federal, Brasília. A área do município é composta de terras altas e planas, com leves ondulações. A vegetação é o cerrado, cujas principais características são os grandes arbustos e as árvores esparsas, de galhos retorcidos e raízes profundas.

CLIMA
Apresenta um clima tropical, sendo categorizado como Aw, de acordo com a classificação de Köppen e Geiger. 20.5 °C é a temperatura média. A pluviosidade média anual é de 1550 mm, sendo mais intensa no período do verão. As temperaturas médias mensais variam 3.4 °C durante o ano. Setembro, o mês mais quente do ano, apresenta 21.6 °C como temperatura média e junho, o mês mais frio, tem sua média de temperatura em 18.2 °C. Junho também é o mês mais seco, com 8 mm de precipitação. Em dezembro cai a maior parte da precipitação, com uma média de 272 mm.

EDUCAÇÃO
Tanto o Ensino Fundamental como o Ensino Médio são oferecidos pela Rede Pública Municipal e Estadual e entidades particulares, além de uma instituição militar: o Colégio da Polícia Militar de Goiás - Unidade Fernando Pessoa, localizado no bairro Jardim Céu Azul, que atende estudantes do ensino fundamental e médio. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiás, Câmpus Valparaíso oferece ensino médio e curso técnico integrado, nas modalidades integral (matutino/vespertino ) e EJA (noturno) além de oferecer os cursos superiores de Matemática (noturno) e Engenharia Elétrica (noturno). Possui cinco unidades de ensino superior: Centro Universitário Unicesumar, Faculdades Anhanguera, FACESA - Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, CESB - Centro de Ensino Superior do Brasil e UNIDESC - Centro Universitário de Desenvolvimento do Centro Oeste.
Matrícula - Ensino fundamental - 2012: 22.421 matrículas;
Matrícula - Ensino médio - 2012: 5.099 matrículas.

ECONOMIA
Faz margem ao porto seco do Distrito Federal, local de grande densidade industrial que tem o objetivo de atrair grandes empresas. Segundo dados de diagnóstico setorial desenvolvido pelo SENAI Goiás, Valparaíso possui um agrupamento industrial composto por mais de 100 empresas do segmento de móveis.

Para atender esse setor está em andamento programa de desenvolvimento econômico de Arranjo produtivo local (APL) moveleiro que tem como objetivo aumentar a competitividade dos profissionais e fortalecer as pequenas empresas, para tanto estão sendo ministrados cursos específicos como os de marcenaria e de desenho de móveis, bem como palestras voltadas para o meio-ambiente e segurança no trabalho.

Pelo fato de Valparaíso se situar no entorno de Brasília, sua economia é menos privilegiada, dependendo do setor informal que representa cerca de 40% da base de trabalhadores, sendo a grande maioria ocupada na construção civil.

DADOS DE VALPARAÍSO DE GOIÁS
Área da unidade territorial: 61,410km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 34 estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2012: 22.421 matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2012: 5.099 matrículas
Número de unidades locais: 2.389 unidades
Pessoal ocupado total: 18.465 pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2012: R$ 8.940,67
População estimada: 196.419 pessoas (2021)
População residente - Homens: 48,6% (2021)
População residente - Mulheres: 51,4% (2021)
População residente alfabetizada: 114.102 pessoas
População residente que frequentava creche ou escola: 45.376 pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 73.361 pessoas
População residente, religião espírita: 2.563 pessoas
População residente, religião evangélicas: 40.903 pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: R$ 2.595,24
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: R$ 510,00
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,746

HINO
No Centro-Oeste uma estrela já brilhou,
Num paraíso o vale ela transformou,
Com fé em Deus todos nós somos irmãos,
Valparaíso é teu o nosso coração.

No azul do céu o teu pavilhão desfralda,
Teu verde lembra a cor da esmeralda,
Com graça e fibra o povo de Goiás,
Rumo ao futuro, ao progresso e à paz.

 Teu povo é desse chão verde-amarelo,
Orgulho de um país tão grande e belo,
O sol cativo dá ao vale a bonança,
E abre as portas a um amanhã de esperança.

Tua bandeira é meu manto sagrado,
Terra vermelha, o meu torrão amado,
Valparaíso tu és forte, varonil,
Irmão da capital do meu Brasil.

Letra por Esmael Lopes
Melodia por Kleber Carvalho  



VIVA VALPARAÍSO 
A pandemia da Covid-19 mudou a rotina dos mais de 200 mil habitantes valparaisenses. Em um cenário impróprio para a realização de festas, o município goiano completa 26 anos de emancipação política e apresenta o seu slogan de aniversário: "Cuidar da cidade é valorizar nossa gente". As atividades em alusão a data comemorativa do próximo dia 15 de junho serão diferentes, respeitando as medidas sanitárias de combate e prevenção ao Coronavírus. Apesar das limitações causadas pelo momento delicado e de respeito à vida, o importante mês da história valparaisense será destacado com ações sem aglomerações e não passará em branco.    

Não há dúvida de que o maior patrimônio de um município é seu povo, com seus costumes, modo de vida, trabalho e relações pessoais. Neste aniversário de 26 anos, o Governo da Cidade de Valparaíso homenageia a você, valparaisense. Parabéns por fazer dos desafios diários razões para vencer e acreditar na vida! Viva Valparaíso de Goiás!

Veja abaixo a programação de Aniversário de Valparaíso de Goiás-GO:  

Hasteamento da bandeira
15 de junho – 8h – Prefeitura Municipal

Plantio de mudas e soltura de balões em memória das vítimas da Covid
15 de junho – 11h – Parque Ecológico

Missa em Ação de Graças pelo aniversário de emancipação política da cidade
15 de junho – 19h30 - Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Céu Azul

Mutirão de vacinação contra Covid-19 (pessoas a partir dos 58 anos/com comorbidades de 18 anos a 59 anos)
17 de junho – 8h às 17h – UBS Etapa C e Ginásio de Esporte da Escola Municipal Céu Azul

Ação Cidade Limpa – Em todas as regiões da cidade
21 a 30 de junho – A partir das 8h

Palestra: Expressões que reproduzem e reforçam o racismo
22 de junho – 14h – Câmara Municipal de Vereadores  

Café da Manhã com Pastores
26 de junho – 9h – Espaço A – Parque Rio Branco

Torneio Municipal de Xadrez
Data, horário e local (a definir)


Valparaíso — minha cidade, meu orgulho!  


Dívidas astronômicas no mercado, falta de recursos para investimentos e mais de R$ 33 bilhões em impostos e tributos não pagos. As contas públicas do Governo do Distrito Federal, logo no início de 2019, eram de assustar. Ameaças constantes de parcelamento de salários do funcionalismo e ainda a ausência de recursos para infraestrutura rondavam por muitos anos como sentenças mais que certas. No entanto, o que se vê nos últimos 29 meses é um cenário muito diferente. As obras não param, o pagamento dos servidores está em dia e o Executivo conseguiu elevar a arrecadação da receita local em 13,9%, além de contabilizar o aumento da arrecadação tributária em quase 12%

Foto: Renato Alves.

Quem conta como todo esse trabalho foi executado e faz um balanço dos sucessos nas finanças do GDF é o secretário de Economia, André Clemente. Em entrevista exclusiva à Agência Brasília, ele revela como as dívidas estão sendo pagas, falando também sobre administração dos recursos para obras e a geração de emprego e renda.

Clemente comenta ainda o sucesso do diferenciado Programa de Regularização Fiscal (Refis), que recuperou R$ 3 bilhões e injetou R$ 600 milhões na economia local. "Isso é o dobro da soma de todos os Refis que já foram feitos no DF. Se somar todos os que já aconteceram, o total negociado foi de R$ 1,5 bilhão", afirma. O secretário também destaca a importância do inédito plano de saúde aos servidores – o GDF Saúde –, sinaliza para novos concursos públicos em 2022 e reforça como foi fundamental o trabalho de segurança jurídica promovido dentro do governo nos últimos anos.

1-) Quando a atual gestão assumiu o GDF, havia uma situação difícil de desequilíbrio e muitas dívidas a quitar. O que foi feito para superar essa questão?
André Clemente: Realmente havia uma herança muito ruim, uma herança que assustava. Fizemos o levantamento dessa dívida – era algo em torno de R$ 8 bilhões – e conseguimos identificar as prioridades, fazer o pagamento de fornecedores e da folha de pagamento naquilo que estava atrasado. Fazendo essa injeção de recursos, nós melhoramos o consumo no DF, aquecemos a economia, alguns mercados como o de imóveis e veículos, como exemplo. Havia, sim, um grande risco para as finanças distritais e para a entrega de políticas públicas, mas as medidas adequadas nos permitiram continuar cuidando da população e fazendo os programas que o DF tem feito.
Finanças e contas públicas envolvem, de um lado, as receitas e, do outro lado, a despesa. O que nós fizemos foi verificar a receita que tínhamos, otimizá-la e também priorizar os gastos públicos. Diante disso, fomos para os serviços essenciais, para a folha de pagamento, mantivemos esses pagamentos em dia, começamos a pagar alguns atrasados programados, pulverizando de acordo com a entrada das receitas. Isso nos permitiu chegar ao final de 2019 com superação das metas de resultado primário. Isso dá não só equilíbrio das contas públicas, mas segurança à população, à sociedade, ao empresário que tinha contas para receber do governo e ao servidor público, que recebeu o seu salário em dia. Esse é o grande ganho do equilíbrio das contas públicas.

  "Nós estamos competitivos, e isso traz não só a arrecadação de impostos, mas também tem gerado muitos empregos no DF"  

2-) Ainda dentro dessa questão, há alguns anos existia o medo do servidor de ter seu salário parcelado. O GDF encontrou, finalmente, uma solução para isso? É um assunto superado?
André Clemente: Quando assumimos o governo, os técnicos que orientavam os governos anteriores falavam que no máximo em setembro de 2019 a gente iria parcelar os salários e que não pagaríamos em dia. Em dois anos e meio de governo, não se ouviu falar em atraso de salários. As metas de resultado primário têm sido positivas, a arrecadação tem crescido acima da inflação, a despesa tem crescido menos que a receita, há equilíbrio e a segurança do pagamento da folha. O nosso limite de despesa de pessoal está controlado, abaixo do limite prudencial, então todas as regras de responsabilidade fiscal estão sendo cumpridas. Os pagamentos estão em dia, e a oportunidade de investimentos continua ocorrendo.

3-) E, diante da pandemia, como o GDF tem lidado com as contas públicas?  
André Clemente: A pandemia, obviamente, não estava no planejamento e no plano de governo de ninguém. Tivemos que nos adaptar, tivemos que buscar novas fontes de receita, fizemos um forte trabalho no Congresso para buscar o fortalecimento da agenda federativa. O DF vinha sendo tratado apenas como um estado, mas, com o trabalho parlamentar, conseguimos ampliar também e incluir o tratamento como município. Todos sabem que o DF tem as duas competências. Isso nos trouxe mais recursos e permitiu não só direcionar recursos para a saúde  e o combate à pandemia – o que exigiu uma maior aplicação de recursos –, mas também nos permitiu pagar a folha de pagamento em dia, fazendo obras e atendendo a população em outras necessidades, seja com o Prato Cheio, seja com complementação de renda e diversos programas sociais a cargo do DF.

  "O segredo para entregar o plano de saúde era priorizar o que era importante. E quem define o que é mais importante? A população"  

4-) O último quadrimestre fechou com crescimento de 13,9% da receita e aumento da arrecadação tributária de quase 12%. Qual o segredo para esse cenário tão positivo?
André Clemente:  Desde o início da gestão, o governador Ibaneis Rocha, ao estruturar o seu governo, chegou à conclusão de que era necessário criar um ambiente econômico onde houvesse muita segurança jurídica, baixa burocracia, ajuste de carga tributária, capacitação de mão de obra, infraestrutura econômica –  que são essas obras nas áreas comerciais –  e muita tecnologia.
Nós fizemos o dever de casa já no começo de 2019. Trouxemos a Junta Comercial para o DF, reduzimos a alíquota de alguns tributos, colocamos leis e decretos que tratavam de benefícios fiscais para gerar emprego e renda. Emprego é muito importante neste momento. Isso tudo nos deu musculatura para terminar bem o ano de 2019; e, quando a crise veio em 2020, nós estávamos prontos para ela. Tanto que, em 2020, 14 empresas investiram no DF, ou expandindo suas atividades ou iniciando suas atividades. São grandes empresas atacadistas e também de e-commerce. O DF sediar empresas de e-commerce é uma novidade. Nós estamos competitivos, e isso traz não só a arrecadação de impostos, mas também tem gerado muitos empregos no DF.

5-) Durante muitos anos, o governo prometeu criar um plano de saúde e não fez. Por que agora isso foi possível?
André Clemente:  Por muito tempo, muitas demandas dos servidores públicos ficaram engavetadas. Um caso emblemático é o do plano de saúde, que ficou engavetado por 20 anos. Não andou antes porque não havia compromisso. Esse governo tem compromisso com as entregas e com a população. Ele prometeu que entregaria um ambiente melhor. O segredo para entregar o plano de saúde era priorizar o que era importante, tirar do caminho na alocação de recursos aquelas ações que não são as mais importantes para a população. E quem define o que é mais importante? A população. Nós percebemos que o serviço público precisava deste plano de saúde, e durante a pandemia isso ficou ainda mais claro. Organizando as finanças e a arrecadação, fazendo melhor controle do gasto público, nós conseguimos viabilizar os mais de R$ 300 milhões para custear o plano de saúde dos servidores.

6-) Além do plano de saúde, a atual gestão investiu muito no servidor, tanto na saúde física quanto na mental. Como tem sido esse trabalho?
André Clemente: O servidor é o oxigênio da administração pública. É por meio deles que as entregas são feitas. Toda política pública, seja obtenção de receitas, despesas, seja na área da saúde, educação, segurança e social, tudo que você imaginar no governo, você tem o servidor público trabalhando, e temos valorizado muito isso. Durante a pandemia, intensificamos ainda mais isso, para cuidar da saúde mental, da qualidade das entregas. O Programa de Qualidade de Vida envolve várias ações, não só de valorização, mas de saúde física e mental. Às  segundas-feiras, estamos promovendo videoconferências com psicólogos, coaches e psiquiatras. São reflexões que eles podem fazer para si mesmos, na sua relação com o trabalho, e também para permear o ambiente familiar. Às sextas, nós fazemos o programa Momento de Paz, em que trabalhamos a saúde mental e espiritual do servidor. É um momento ecumênico, mas não são cultos e missas, são palavras de autoridades religiosas. Temos uma meta de incentivar toda a repartição pública a ter uma área para descompressão e a saúde física do servidor e já criamos essa área no Anexo do Buriti, uma área voltada para a prática de artes marciais, exemplo já adotado pelos Estados Unidos e países que superaram crises, guerras usando desses conhecimentos, e tem sido muito produtivo.

7-) E os concursos públicos? Concurseiros podem sonhar com novas oportunidades em 2022?
André Clemente: Podem esperar. Sendo fiéis à nossa premissa de que o servidor público é o oxigênio da administração pública, nós precisamos que as áreas de governo estejam preparadas. Não só com prédios, computadores, tecnologia, leis, regulamentos, mas principalmente com servidores. E muitas categorias estavam há muito tempo sem concurso. Nós precisamos de mão de obra qualificada, e o concurso é a forma mais democrática de ocupação de cargos públicos. Nós acreditamos no Estado eficiente; não é o Estado mínimo, mas aquele capaz de fazer as entregas.

  "Um Refis bem-feito como o que fizemos recupera a saúde das empresas. A empresa saudável é aquela que tem condições de existir, de funcionar, de vender mercadorias e serviços, gerar emprego e impostos"  

8-) O Pró-Economia foi lançado em abril como um pacote econômico para ajudar os empresários na recuperação pós-pandemia. Quais os impactos na arrecadação com as isenções propostas?
André Clemente: O Pró-Economia é fruto de uma boa relação do governo com o setor privado e com a sociedade de uma forma geral. As 20 ações que foram desenvolvidas no programa alcançam diversos setores atingidos pela crise da pandemia, contempla estabelecimentos que ficaram fechados, que tiveram que demitir, que não tiveram receitas e que tiveram dificuldades com as necessidades mais imediatas.
Nós alcançamos esses setores, como o de autoescolas, salões de beleza, setor de eventos e cultural. Nós sabemos que eles empregam muita gente; fizemos alguns ajustes de carga tributária, o que criou uma grande expectativa em alguns segmentos e, com isso, um esforço maior para manter os empregos e para continuarem existindo e funcionando.
Não bastasse isso, nós precisávamos partir para um outro pilar, que é o tributário. E, com isso, ampliamos a margem de consignação da folha de 30% para 40% para o servidor público. Isso vai durar até o final do ano e já deu uma capacidade de obter recursos novos para o servidor – são mais de 150 mil ativos e, se juntar com os inativos, chega a 200 mil. São recursos que, uma vez captados, ele vai gastar, e ele vai gastar na mercearia, no açougue, vai pagar uma dívida atrasada, na loja de construção.

9-) Entrando no assunto obras. O governador Ibaneis tem reafirmado uma gestão com obras para ajudar na recuperação econômica. Qual o orçamento para investimentos em obras neste ano? E para 2022, já temos o volume de recursos definidos para obras?
André Clemente: Nosso orçamento é de R$ 1 bilhão, tendo um lastro, um espaço fiscal para chegar a R$ 700 milhões. Isso tudo no orçamento inicial, mas estamos trabalhando para que esse espaço fiscal chegue a R$ 2,5 bilhões que, somados a R$ 1 bilhão inicial, totalizam R$ 3,5 bilhão. Obviamente, é um esforço muito grande. Nós não podemos focar só em obras, porque o Estado e a população precisam de saúde, de educação, de ações sociais, de ações que gerem emprego e renda.

10-) O Refis ajudou a manter essa dinâmica de não deixar a cidade parar na pandemia? Temos intenção de implantar um novo programa de recuperação fiscal?
André Clemente: O Refis é importante porque não cuida só de números, ele cuida da saúde das empresas. Um Refis bem-feito como o que fizemos recupera a saúde das empresas. A empresa saudável é aquela que tem condições de existir, de funcionar, de vender mercadorias e serviços, gerar emprego e impostos. Essa é a necessidade do Refis. Ele também busca também créditos de difícil recuperação. Nós tínhamos uma dívida ativa de mais de R$ 33 bilhões. Dívidas que dificilmente seriam cobradas. Havia dívida inscrita desde 1966. Então, tudo o que foi feito não servia mais; precisávamos inventar algo diferente. O governador Ibaneis, confiante na recuperação da economia, nos permitiu fazer um Refis inédito. Houve críticas e preocupações de que não daria certo, mas sabíamos que precisávamos fazer diferente. Esse Refis, feito em tempos de pandemia, nos proporcionou R$ 3 bilhões negociados. Isso é o dobro da soma de todos os Refis que já foram feitos no DF. Se somar todos os que já foram feitos, o total negociado foi de R$ 1,5 bilhão. Esse, feito no meio de uma crise, permitiu a negociação de R$ 3 bilhões e o ingresso imediato de R$ 600 milhões no caixa. O segredo para isso é entender o que a população precisa, fazer os ajustes necessários.

11-) Geração de emprego e renda é bandeira da atual gestão. Como o governo está trabalhando a vinda de grandes empresas, como a Amazon, EMS Química, Novo Mundo?
André Clemente: Foi criado um ambiente competitivo no qual você tem uma carga tributária justa e segurança jurídica. Segurança jurídica é a empresa saber que pode investir porque aquelas leis vão valer por muito tempo. Uma empresa, para investir, planeja e faz contas, e nós precisamos garantir a elas que vai ser cumprido. Na redução de burocracia, nós colocamos muitos serviços em ambiente digital, trouxemos a Junta Comercial para o DF, e tudo isso facilita a entrada de empresas. Junto a isso, uma forte atuação junto à Fibra e Fecomércio, nos seus serviços, o Sistema S de uma forma geral, tem permitido a capacitação de mão de obra. E, quando você capacita a mão de obra, a necessidade de investimento por parte dessas empresas diminui e facilita para elas.

Boazinhas

Melhores