Os deputados distritais Rafael Prudente (MDB) e Rodrigo Delmasso (Republicanos), foram reeleitos para presidente e vice-presidente da Mesa Diretora da CLDF

Fotos: Ricardo Tom.

O presidente da Câmara Legislativa (CLDF), deputado distrital Rafael Prudente (MDB), foi reeleito nesta terça-feira (15/12). O parlamentar vai continuar no comando da Casa ao longo do biênio de 2021 e 2022.

Rafael Prudente (MDB) é nascido em Brasília, filho de pai goiano e mãe pernambucana. O deputado cresceu em Brasília e ama a Capital Federal não só pela sua beleza arquitetônica e paisagística, mas pelo povo guerreiro e trabalhador que diariamente zela e honra o nome da cidade. O presidente reeleito é casado com Pollyanna Vaz Prudente. O casal tem dois filhos, Rafael e Samuel. Formado em administração de empresas, Rafael iniciou cedo sua vida profissional. Aos 15 anos começou a trabalhar no almoxarifado de uma empresa. Depois passou para o setor de entregas, em seguida para os departamentos de compras e operacional. Com 22 anos assumiu o cargo de diretor comercial da empresa e foi com este trabalho que pagou a faculdade. Depois de uma longa jornada de aprendizado abriu seu próprio negócio no segmento eletrônico.



Prudente somou 21 votos. A chapa concorrente ao comando da CLDF, do deputado Reginaldo Veras (PDT), teve apenas dois, do próprio e de Leandro Grass (Rede). O distrital Fábio Felix (PSol) adotou postura independente e se absteve da votação.

Prudente planeja requalificar e renovar o quadro de pessoal da CLDF. Nesse sentindo, elaborou um Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI). O projeto deverá entrar em 2021. A partir das adesões, pretende chamar candidatos aprovados no último concurso. Outro projeto do emdebista é modernizar a Câmara. Em 2020, reformulou o site e o sistema legislativo da Casa. Para o próximo biênio, trabalha para colocar no ar a TV Legislativa. A Casa implementou projeto piloto de energia limpa, com placas fotovoltaicas. A ideia é expandir a inciativa e transformar a CLDF em um prédio sustentável.  

 O vice-presidente da Câmara Legislativa (CLDF), deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos), também foi reeleito nesta terça-feira (15/12). O parlamentar vai continuar na vice-presidência da Casa ao longo do biênio de 2021 e 2022.

Rodrigo Delmasso (Republicanos), foi secretário-geral da Juventude Nacional do PSDB e participou ativamente na elaboração da PEC da Juventude e do Estatuto da Juventude. Em 2008, acompanhou o deputado federal Robson Rodovalho na Secretaria de Trabalho, auxiliando na implantação de projetos importantes como o A-Tenda Trabalhador, o Endereço do Emprego e o Banco do Povo. Em 2009, assumiu a Secretaria de Trabalho, executando o Programa A-Tenda Trabalhador, que atendeu a aproximadamente 150 mil pessoas e qualificou outras 30 mil no Distrito Federal, contribuindo para a redução da taxa de desemprego. Em 2014 foi eleito Deputado Distrital com 20.894 votos e reeleito em 2018 com 23.227 votos sendo o 5º mais votado do Distrito Federal. Rodrigo Delmasso, 40 anos, natural de Maringá (PR) é casado com Danielle, pai de Beatriz, Manuela e Eduardo. Mora em Brasília há 30 anos, sendo 15 na cidade de Taguatinga e mora no Guará há 15 anos. Formado em Gestão Pública e pós-graduado em Serviço Social, com mais de 15 anos de experiência em Gestão Pública. Rodrigo e a esposa são pastores na Igreja Sara Nossa Terra.



Delmasso compõe a Chapa 1 – bloco União pelo Distrito Federal. O parlamentar teve os mesmos 21 votos de Prudente. O outro candidato era Leandro Grass (Rede), integrante da Chapa 2 – bloco Sustentabilidade e Trabalho. Grass obteve dois votos.

Delmasso agradeceu ao apoio dos colegas. "Eu quero agradecer a Deus, aos meus eleitores, à minha família, a nossa equipe e aos meus colegas deputados, vamos avançar cada vez mais na modernização da CLDF, colocando mais transparência no site da Câmara Legislativa, principalmente sobre os resultados das votações, melhorar ainda mais o CLDF Saúde e reduzindo as despesas e melhorando a gestão,  melhorar a comunicação da casa para que essa casa consiga atingir durante a série histórica oa melhor avaliação popular, muito obrigado a todos. Que Deus abençoe todos vocês", afirmou Delmasso, que também agradeceu ao apoio da família e da equipe na CLDF.

Arlete Sampaio (PT) disse que, apesar de votar em Prudente e Delmasso, o PT continuará em oposição aos governos de Ibaneis Rocha (MDB) e de Jair Bolsonaro. Segundo a parlamentar, o voto da oposição foi no sentido de participar do processo de condução da CLDF e tentar influenciar positivamente em busca de maior transparência e melhores resultados para a população.

Fábio Felix (PSol) informou que se absteve por não concordar com a composição e a construção política de nenhuma das chapas apresentadas. Para o distrital, a vitória de Prudente estava sacramentada desde a aprovação do instituto da reeleição no ano passado. "O jogo hoje estava jogado", declarou.

Leandro Grass (Rede) destacou que não será opositor à gestão de Rafael Prudente. Pontuou ainda que o presidente reeleito deve centrar esforços no sentido de manter a independência da CLDF em relação ao Palácio do Buriti.

Reginaldo Veras cumprimentou Prudente pela vitória na eleição. Para o pedetista, a CLDF, ao longo dos últimos anos, deixou de representar o povo, aceitando papel de subsidiária do Palácio do Buriti. Veras destacou a importância da consolidação da independência da Câmara.

Do ponto de vista de Hermeto, a reeleição de Prudente e Delmasso é fruto da construção de uma CLDF equilibrada. Para Hermeto, os votos do PT mostram a desenvoltura e o equilíbrio da gestão do emedebista.

Chico Vigilante (PT) argumentou que, em mais de uma reunião com Prudente e Delmasso, deixou claro o que espera da CLDF. Segundo o deputado, o apoio foi condicionado à não interferência do GDF na eleição da Câmara.

Rafael Prudente agradeceu ao apoio dos colegas. "Primeiro, eu quero agradecer a Deus", afirmou Prudente. O presidente reeleito também agradeceu ao apoio da família e da equipe na CLDF.

"Fico feliz, porque cheguei à Presidência com 17 votos. E, agora, após algumas falhas e alguns acertos, somos reconduzidos com alguns votos a mais. Todos aqui temos algo em comum: nós queremos cuidar das pessoas", disse Prudente.

Economia
Nos próximos dias, a CLDF pretende transferir R$ 60 milhões para o GDF. O dinheiro sairá da redução de despesas e ações de economia. Para Prudente, a CLDF reduziu despesas sem perder produtividade. "Falamos aqui muito de independência. De 330 projetos, mais de 70 foram de vetos derrubados aqui", argumentou. "Sem muito alarde vamos, devolver (ao GDF) mais de R$ 130 milhões neste biênio (2019/2020)", detalhou.
Compartilhar:

Rainne Del Sarto

Comente:

0 comentários

Boazinhas