Por determinação do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB),o Setor de Rádio e TV Sul é urbanizado pra valer, a obra foi entregue nesta quinta (19). GDF investiu R$ 4,5 mi no local, que ganhou mobilidade para pedestres, motoristas e pessoas com deficiência

Foto: Paulo Henrique Carvalho

No coração de Brasília, pulsa uma região por onde passam 40 mil pessoas diariamente. Localizado em área nobre, centro da capital da República, o Setor de Rádio e TV Sul (SRTVS), um conjunto urbanístico formado por pessoas e edifícios, passou pela primeira grande obra. O Governo do Distrito Federal (GDF) investiu cerca de R$ 4,5 milhões em infraestrutura no local. A reforma será oficialmente inaugurada na manhã desta quinta-feira (19).

Diversas obras e intervenções arquitetônicas foram feitas para recuperar esse patrimônio da capital, com vistas a melhorar o acesso das pessoas e o tráfego de veículos. Foi uma completa reurbanização, que contou com a ampliação e organização dos espaços. Foram criadas novas vagas de estacionamento, alguns quilômetros de calçadas foram construídos ou recuperados e o paisagismo é todo novo, com novas praças e área livres. Iniciada em setembro do ano passado, a reforma do SRTVS gerou mais de 300 empregos.

475 novas vagas para carros passam a ser oferecidas no SRTVS, um aumento de 64% no estacionamento público

"Isso é uma repaginação total do setor de rádio, valorizando não só o local, mas os trabalhadores também, e é isso que queremos incrementar isso em todo o Distrito Federal", comentou o governador do DF, Ibaneis Rocha.
 
"As obras proporcionaram melhorias na acessibilidade, organização do trânsito, solução das ocupações irregulares de área pública, estacionamentos e segurança para facilitar o acesso aos estabelecimentos em funcionamento na região", avalia a administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro.

Para Alexandre Lins, operador de áudio, trabalhando há 13 anos em uma emissora de televisão sediada na região, agora é preciso que os cidadãos respondam às benfeitorias com educação. "Temos que fazer a nossa parte e manter esse patrimônio bem organizado. A partir do momento em que houve a reforma do setor, todos precisam contribuir com a conservação", enfatiza.

Veículos motorizados
O número de vagas para carros e motos foi ampliado. O local passou a oferecer 475 vagas, um aumento de 64% na oferta no estacionamento público. Até então, eram 288 vagas. Os motociclistas também receberam novas vagas e, agora, são 58 locais exclusivos para as motos. Bicicletas também foram lembradas, com a instalação de 36 paraciclos, as estruturas metálicas que permitem apoiar e trancar as bikes com segurança.

"Colocamos cerca de 100 placas no setor, que indicam desde as vagas exclusivas de pessoas com deficiência (PCD) e idosos até as específicas de trânsito", atesta o chefe do Núcleo de Sinalização Estatigráfica do Departamento de Trânsito (Detran), Rodrigo Salgado Pires.

A partir de agora, o SRTVS passa a ser uma Zona 30. A exemplo do que já ocorre no Setor Hospitalar Sul, a velocidade máxima permitida no local será de 30 quilômetros por hora, medida que vai permitir a humanização do espaço, já que, além dos ciclistas, os pedestres foram priorizados na readequação de espaços.

Cuidado com o pedestre
Foram construídos quase 11 mil metros² de calçadas em concreto. Esses acessos, mais largos, não têm degraus ou obstáculos, facilitando assim o deslocamento das pessoas com dificuldade de locomoção. Os locais de travessia para pedestres também foram melhorados, com uma plataforma elevada, que nivela o asfalto à calçada.

Nas cinco praças, os pisos foram revestidos com placas de vidro prensado, com tons de vermelho, cinza e branco, formando diferentes desenhos. O paisagismo incluiu o plantio de 85 mudas de árvores do cerrado. Todo o espaço recebeu também 46 lixeiras duplas, com capacidade para 60 litros.

"O SRTVS faz parte da história da cidade. Não podíamos fechar os olhos para a situação de completo abandono em que o local se encontrava. Essa reforma trouxe cara nova para a região, estimulando o comércio e o tráfego de bens e pessoas. Estamos trabalhando duro para recuperar todos os espaços públicos do DF", afirma o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

Para a secretária-executiva da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Janaína Vieira, a reforma do setor é "mais uma obra importante a ser entregue para a população, com o objetivo de requalificar toda a região central de Brasília."
Compartilhar:

Walter Britto

Comente:

0 comentários

Boazinhas