A deputada federal Alê Silva (PSL-MG) confirmou ao portal que cumpre o que prometeu em carta registrada em cartório na campanha de 2018 em Ipatinga (MG), seu reduto eleitoral

Foto: Facebook.

Alê Silva (PSL-MG), abriu mão de auxílio-moradia em Brasília, de plano de saúde, serviços postais e carro com motorista. E preencheu, por ora, 10 de 25 vagas de assessores às quais tem direito. O pioneiro nisso foi o agora senador Reguffe, desde que foi deputado distrital e federal.

Alê Silva entrou na política em 2018, faltando apenas dois dias para encerrar o prazo de filiação para concorrer ao pleito eleitoral e conquistou o respeito dos eleitores por colocar em prática aquilo que ela sempre desejou que os políticos fizessem: ser verdadeiros e transparentes. "Eu já tive algumas fases na minha vida, e uma delas era não gostar de política. Porém, com o advento da internet, comecei a avaliar alguns perfis políticos de direita, conservadores e me identifiquei com eles. Na verdade, descobri que não gostava de politicagem e de politiqueiros e me reconheci como uma ativista política", conta a parlamentar mineira, que estreou na política ocupando uma vaga no Congresso Nacional.

A deputada federal Alê Silva foi eleita com 48.043 votos nas eleições gerais de 7 de outubro de 2018. Com mandato válido até 2022, hoje ela é a legítima representante do povo mineiro na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Seu posicionamento austero, com a sua firmeza e a forma aguerrida de fiscalizar constantemente a aplicação dos recursos fazem com que Alê Silva sofra ataques nas redes sociais. Para a deputada federal, se não fosse assim, o trabalho não estaria surtindo nenhum tipo de efeito.
Compartilhar:

Walter Brito

Comente:

0 comentários

Boazinhas