Dom José tem 52 anos, 23 deles atuando no Vaticano, onde mora atualmente. Nomeação será publicada no jornal L'Osservatore Romano

Dom José Aparecido é amigo do secretário do papa emérito Bento XVI, Georg Gänswein, e bastante respeitado por cardeais (Diego Amorim/CB/DA Press)
Dom José Aparecido é amigo do secretário do papa emérito Bento XVI, Georg Gänswein, e bastante respeitado por cardeais
O Vaticano anunciou nesta quarta-feira (8/5) o monsenhor José Aparecido Gonçalves de Almeida como o terceiro bispo auxiliar de Brasília. É a primeira nomeação do papa Francisco relacionada à Igreja da capital brasileira. A informação foi divulgada pela Sala de Imprensa da Santa Sé.

A Arquidiocese de Brasília havia recebido a notícia da Nunciatura Apostólica no Brasil em 2 de maio, com a recomendação de “segredo pontifício” até a data de hoje, quando a nomeação será publicada no jornal L'Osservatore Romano.

Nascido em Ourinhos, interior de São Paulo, dom José Aparecido é padre diocesano e tem 52 anos, 23 deles atuando no Vaticano, onde mora atualmente, em um prédio com vista para a Praça de São Pedro.


Com doutorado em direito canônico, o religioso acumulava o cargo de subsecretário do Pontifício Conselho para os Textos Legislativos — uma espécie de setor jurídico da Santa Sé — e de consultor para questões ligadas à liturgia.

Dom José Aparecido é amigo do secretário do papa emérito Bento XVI, Georg Gänswein, e bastante respeitado por cardeais. Durante o conclave que elegeu Francisco, o monsenhor concedeu entrevista ao Correio, em Roma. Na ocasião, defendeu que “o Vaticano não é a Igreja” e disse ser preciso acabar com estereótipos para entender melhor a instituição.

Auxiliares
Também ocupam cargo de apoio ao arcebispo, dom Sérgio da Rocha, outros dois religiosos: dom Leonardo Ulrich Steiner (desde setembro de 2011) e dom Valdir Mamede (desde fevereiro de 2013), ambos nomeados pelo então papa Bento XVI.

Veja o documento que comunica a nomeação do monsenhor
Veja o documento que comunica a nomeação do monsenhor
Compartilhar:

Paulo Roberto Melo

Comente:

0 comentários

Boazinhas