O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou nesta quarta-feira (28) que o Auxílio Emergencial 2021 já contemplou mais de 8,5 milhões de mães solo no Brasil. Roma destacou o trabalho realizado pelo Ministério da Cidadania para combater fraudes, frisou o empenho do governo Bolsonaro para garantir o pagamento do benefício aos que mais precisam e salientou que mais de 39 milhões de famílias já foram contempladas pelo auxílio

Foto: Renato Vieira.

"Desde o início da pandemia, o Ministério da Cidadania trabalha no combate a fraudes, garantindo que o pagamento do beneficio do governo federal chegue com segurança aos cidadãos que mais precisam. Processo de análise interna levou à suspensão de mais de 600 mil benefícios para avaliação de inconformidades. Entre esses casos, estão 136 mil mães solo, das quais 109 mil já foram desbloqueadas. E elas poderão conferir as informações sobre o desbloqueio entre os dias 03 e 04 de agosto", explicou.

De acordo com o ministro, restam cerca de 27 mil cadastros de mães solo suspenso, pois serão reavaliados nesta sexta-feira (30) e contemplados no próximo ciclo de pagamento do Auxílio Emergencial. "Importante: todas as pessoas que tiverem o beneficio desbloqueado vão receber o pagamento retroativo", ressaltou.

Até o momento, segundo o ministro, mais de 39 milhões de famílias já foram contempladas, e o governo Bolsonaro anunciou, neste mês, que ainda fará um aporte de mais de R$ 20 bilhões para o pagamento de três parcelas adicionais do Auxílio Emergencial 2021, totalizando um investimento de R$ 64,2 bilhões.
Compartilhar:

Rainne Del Sarto

Comente:

0 comentários

Boazinhas