O benefício coloca o Estado como pioneiro na prestação de assistência a mães com filhos menores de seis anos. Investimento alcança R$ 219 milhões para 100 mil famílias. Somente em setembro, 40 municípios passam a integrar iniciativa com mais de 11 mil cartões entregues. A coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás, primeira-dama Gracinha Caiado, durante entrega de cartões do programa Mães de Goiás, em Santa Terezinha de Goiás, que contempla 40 municípios em setembro: "Colocamos nossos filhos em primeiro lugar, por isso temos, no nosso coração, que cuidar de mães é cuidar do futuro de todo o nosso Estado" 


Fotos: Hegon Correa.

A coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS) e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, realizou a entrega de mais 527 cartões às beneficiárias do Programa Mães de Goiás, nesta quarta-feira (29). Dessa vez, o município contemplado foi Santa Terezinha de Goiás, no Norte goiano.

A iniciativa integra a meta de contemplar 40 municípios em setembro, com um total de 11.760 cartões distribuídos. Somente nesta etapa, o investimento do Governo de Goiás é de R$ 3 milhões. O benefício concedido é de R$ 250 mensais para custear itens básicos de alimentação e medicamentos para crianças até seis anos de idade.

Ao falar da necessidade de garantir direitos às crianças ainda na primeira infância, a primeira-dama selou o compromisso que o Governo de Goiás tem em promover justiça social. "São crianças que, mais do que nunca, precisam da proteção da família e, a partir de hoje, vocês [beneficiárias] têm, em todos nós, os seus aliados", ressaltou.

Gracinha Caiado acredita que a conduta de mães com os filhos é similar à do Estado com elas. "Colocamos nossos filhos em primeiro lugar, por isso temos, no nosso coração, que cuidar de mães é cuidar do futuro de todo o nosso Estado" reforçou.

Lenice Ribeiro dos Reis, de 24 anos, tem dois filhos menores de seis anos. Desempregada, relatou a dificuldade vivenciada, em especial, com a chegada da pandemia. "Estava precisando muito. Fiquei desempregada, sem creche. Hoje não temos salário fixo", contou. A moradora já tem planos para o saldo que está disponível no cartão. "Vou para o mercado fazer compras para os meus filhos", celebrou.

Mães de Goiás
Lançado pelo governador Ronaldo Caiado em agosto deste ano, o Programa Mães de Goiás é uma ação pioneira de distribuição de renda. "O que estamos fazendo é garantir direitos. Porque ele [Caiado] governa para as pessoas, para cuidar de vidas e criar oportunidades com as ações de governo", ressaltou ao mencionar a liderança do governador nas ações sociais.

A meta de contemplar a entrega de cartões do programa a 40 municípios, em setembro, com um total de 11.760 cartões distribuídos. Somente nesta etapa, o investimento do Governo de Goiás é de R$ 3 milhões (Foto: Hegon Correa)

O investimento total é de R$ 219 milhões, viabilizados pelo Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege Goiás). O objetivo é garantir qualidade de vida, promover segurança alimentar, fomentar comércio local e assegurar a permanência de crianças na escola

A prefeita de Santa Terezinha de Goiás, Karla Moreira, destacou o diferencial do Mães de Goiás para a complementação de renda. "Esse cartão vai beneficiar as mães que, às vezes, ainda não têm condições de deixar os filhos em casa para ir trabalhar", afirmou. Para a prefeita, outro fator de destaque é o impacto na economia do município. "Temos aqui mais de 30 comércios cadastrados para que vocês possam escolher o local de comprar alimento para trazer mais dignidade para sua família", declarou.

100 mil mães

De acordo com o planejamento da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), o Mães de Goiás contemplará as famílias progressivamente. A cada mês, 10 mil famílias são incluídas, até chegar ao número total de beneficiárias, que é de 100 mil mães. O período de permanência no Mães de Goiás será de 12 meses, prorrogável até 36 meses, desde que cumpridos os compromissos assumidos no ato de adesão.

"A gente vai chegar a cada dia a mais mães. Não vamos deixar ninguém para trás. Essa é a determinação do governador Ronaldo Caiado", frisou a primeira-dama Gracinha Caiado. Ela destacou ainda o trabalho conjunto entre a Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento) e prefeituras para garantir que o valor destinado às mães seja utilizado na rede de comércio local. "Os estabelecimentos credenciados são aqui da cidade. A mãe é beneficiada, o comércio é beneficiado", apontou.

Para ter direito ao benefício, as mães devem estar cadastradas no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) e manter a carteira de vacinação dos filhos atualizada, de forma a atender os critérios do Ministério da Saúde. No caso de gestantes, é necessário realizar todo o acompanhamento médico relativo ao pré-natal e também aos primeiros seis meses de vida da criança.

Programas Sociais
Com mais de R$ 1 bilhão aplicados em programas sociais, o Governo de Goiás tem atuado para atender às necessidades mais urgentes da parcela mais vulnerável da população nos 246 municípios do Estado. Além do Mães de Goiás, somadas as demais ações consolidadas, já foram investidos mais de R$ 364 milhões.

O trabalho estratégico garantiu 1 milhão de cestas básicas, segurança alimentar para 530 mil estudantes, 100 mil famílias contempladas pelo programa Mães de Goiás, distribuição de 130 mil cobertores, 10 mil bolsas concedidas pelo Universitário do Bem (ProBem) e 5 mil vagas para o Aprendiz do Futuro.

Novas iniciativas também estão em andamento, como o investimento de R$ 491 milhões para reforma e construção de casas sem custo ou parcela de financiamento para os moradores. Em outra frente, mais R$ 229,2 milhões foram destinados para alimentação dos alunos das escolas estaduais desde o início da pandemia.

Presença
Também estiveram presentes os vereadores por Santa Terezinha de Goiás Carlos Alberto Barbosa - Carlinho, Maria Aparecida da Silva - Cida, Professor Gerê, Jair de Lima Notto, Luismar Simão, Márcio Luiz - Marcinho e Sebastião Luiz Aguiar - Tiãozinho; coordenadora regional de Educação, Milene Caixeta; os ex-prefeitos Josenildo Soares, Marcos Cabral e Suélio José Lourenço (Santa Terezinha), e Hiltão (Hidrolina); os comandantes Coronel Maximiliano De Souza Fernandes (10º Comando Regional da Polícia Militar - CRPM - Ceres) e Major Ary Bernardo Dutra dos Santos (11ª Companhia Independente Bombeiro Militar – 11ª CIBM – Uruaçu); delegado da Polícia Civil, Fernando Nogueira Gontijo; secretária municipal de Assistência Social, Keyla Ferreira; cantora Isabela e lideranças religiosas, políticas, classistas e empresariais.
Compartilhar:

Walter Britto

Comente:

0 comentários

Boazinhas